Prefeitura de Angra autoriza aulas presenciais em escolas particulares a partir desta segunda

Compartilhe!

A Prefeitura de Angra dos Reis publicou um decreto que autoriza a volta às aulas presenciais na rede particular de ensino a partir da próxima segunda-feira, 08, obedecendo alguns protocolos. A medida divide opiniões. De um lado há quem apoie o retorno imediato, do outro quem prefere esperar o avanço da campanha de vacinação antes da volta às aulas. Vale destacar que o município ainda não divulgou um calendário amplo de vacinação.

Ocupação nas escolas depende de bandeiras sanitárias

Mapa de Risco de Covid-19 no Estado do Rio de Janeiro

De acordo com a Prefeitura, a reabertura será feita em sistema híbrido, ou seja, conciliando atividades presenciais e remotas, respeitando os protocolos descritos no próprio decreto e levando em conta as cores das bandeiras que indicam o grau de risco do município, semanalmente atualizadas pela Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro.

As atividades presenciais nas unidades de ensino privadas não poderão ser realizadas quando Angra estiver nas bandeiras vermelha e roxa. Já nos casos das bandeiras laranja e amarela, essas atividades serão realizadas observando percentuais de alunos pré-estabelecidos no decreto, sendo que na bandeira verde (a de risco mais baixo) as unidades de ensino podem ter atividades presenciais com até 100% dos seus alunos (sempre respeitando, nas salas de aula, o distanciamento mínimo de um metro e meio entre as mesas e cadeiras). Esses percentuais variam não só conforme a bandeira, mas também de acordo com o nível de escolaridade.

Confira as regras
Educação Infantil e no Ensino Fundamental – Anos Iniciais (1o e 2o Ano):
I – De até 50% da capacidade de atendimento da Unidade Escolar, no caso de Bandeira Laranja;
II – De até 75% da capacidade de atendimento da Unidade Escolar, no caso de Bandeira Amarela;
III – De até 100% da capacidade de atendimento da Unidade Escolar, no caso de Bandeira Verde.
Nos segmentos do Ensino Fundamental – Anos Iniciais (3o ao 5o Ano), Anos Finais (6o a 9o Ano) e Ensino Médio e Educação Superior:
I – De até 35% da capacidade de atendimento da Unidade Escolar ou de Ensino Superior, no caso de Bandeira Laranja;
II – De até 50% da capacidade de atendimento da Unidade Escolar ou de Ensino Superior , no caso de Bandeira Amarela;
III – De até 100% da capacidade de atendimento da Unidade Escolar ou de Ensino Superior, no caso de Bandeira Verde.

Vale destacar que as escolas particulares deverão seguir algumas recomendações constantes no Decreto, como protocolos sanitários de desinfecção, recomendações para o uso de transporte escolar/universitário, protocolos pedagógicos, uso de máscaras, álcool 70%, distanciamento mínimo de 1,5 metros entre as mesas e cadeiras; dentre outros.

Opiniões divididas

Em uma postagem feita na Rede Social de uma escola particular angrense, os comentários de pais de alunos mostraram que a medida é bastante polêmica e divide opiniões.

“Nesse momento totalmente contra! Seria um risco desnecessário. Temos inclusive essa nova cepa, que pode chegar aqui daqui a pouco. As crianças não são imunes, elas só evoluem bem mas existem casos graves. E voltando as aulas os casos graves irão aumentar. Precisa esperar vacinar idosos e professores/funcionários que vai fazer uma proteção indireta para as crianças que não podem ser vacinadas ainda”, afirmou uma mãe de aluno.

Outra mãe mostrou opinião favorável ao retorno, “Porque as crianças podem ir à praia, shopping, centro da cidade etc só não podem ir à escola??? Eu sou totalmente a favor !! As aulas vão voltar e meu filho vai com certeza!!! “

Vereador quer professores no grupo prioritário de vacinação

Após uma reunião realizada no início da semana passada entre empresários do setor do ensino privado e autoridades locais, o vereador Jorge Eduardo Mascote apresentou uma solicitação ao Prefeito para que Profissionais da Educação das redes Particular e Pública sejam incluídos no grupo prioritário de vacinação contra o Covid-19.

Escolas Públicas voltam em Março com ensino a distância

já as escolas da Rede Pública Municipal, segundo a Prefeitura de Angra, voltas às aulas no dia 8 de março, de forma remota. A informação foi passada pelo secretário de Educação, Paulo Fortunato, e pelo prefeito Fernando Jordão aos 77 gestores municipais, durante um encontro que aconteceu no final do mês passado no auditório do Centro de Estudos Ambientais (CEA).

Foto de capa: Henrique Obina

Redação

Site de notícias da região da Costa Verde fluminense: Angra dos Reis, Mangaratiba e Paraty.