OAB/RJ e Caarj inauguram sede em Paraty

Compartilhe!

A OAB/RJ e a Caixa de Assistência dos Advogados (Caarj) entregaram recentemente a sede da subseção de Paraty.  O local, antes instalado dentro de uma sala no Fórum local, agora conta com auditório para 20 pessoas, um escritório compartilhado equipado com computador e internet, além de uma área administrativa. O auditório será usado como um dos pontos dos cursos telepresenciais a serem implantados na OAB/RJ no segundo semestre deste ano.

A obra foi executadas pela equipe de marceneiros e pedreiros da própria OAB/RJ integrantes do projeto OAB Século 21, o que barateou os custos em quase 40%. O idealizador do projeto, o diretor do Departamento de Apoio às Subseções e presidente da Caarj, Felipe Santa Cruz, explica que a equipe formada por 13 funcionários já reformaram 50 salas e subsedes em todo o Estado.

“A licitação de uma empresa custaria três vezes mais. Sem essa equipe seria inviável fazer tantas reformas. Até móveis como mesa e cadeira são produzido por eles. Investir em espaços dignos e qualificação profissional é fundamental para se ter uma advocacia forte e preparada para lutar pela sociedade.”, disse Felipe Santa Cruz.

O presidente da OAB/RJ, Wadih Damous, acredita que preparar sedes e salas de advogados para atender aos colegas é o ponto alto de sua gestão. “Agora, que chego à reta final na Seccional fico feliz em saber que todos os advogados do Rio encontrarão em suas sedes os instrumentos de suporte para a profissão. O Projeto OAB Século 21 disponibiliza serviços imprescindíveis e é copiado por diversas seccionais”, disse.

Segundo Wadih a inauguração da sede de Paraty é parte de um compromisso de elevar a Comarca à segunda entrância. Durante seu discurso ele disse que é preciso fortalecer as ações para garantir as eleições diretas da OAB Nacional.

“A Casa aproxima os advogado e permite que eles se unam para lutar pelas conquistas da classe. Não podemos admitir que as eleições para a OAB Federal sejam feitas de forma indireta e não vamos aceitar que o Tribunal de Justiça feche os olhos para as comarcas do interior cujas demandas ultrapassam serventias de Vara Única”, frisou o presidente da Seccional, Wadih Damous.

Redação

Site de notícias da região da Costa Verde fluminense: Angra dos Reis, Mangaratiba e Paraty.