Novos investimentos em inclusão digital na educação de Angra

Compartilhe!

Convênio garante construção e reestruturação de unidades em escolas municipais, com melhorias na estrutura física e novos equipamentos de informática.

A Prefeitura de Angra iniciará, nos próximos dias, as obras do convênio firmado com o governo federal, por meio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, para a implementação e reestruturação de Centros de Inclusão Digital em cinco instituições de ensino. Outras oito unidades, incluindo a Ilha Grande, receberão novos equipamento, totalizando 13 unidades contempladas.

A implantação dos centros tem como objetivo promover a inclusão digital de alunos da rede, bem como da população em geral, a fim de democratizar o acesso às tecnologias da informação. O valor global do convênio é de R$ 763.367,32, com contrapartida de R$ 63.367,32. Deste investimento, R$106.747,98 serão para as obras físicas, e o restante para a aquisição de equipamentos, computadores, mobiliários etc.

Neste orçamento está incluso a preparação das salas, com alvenaria, revestimentos, pinturas, instalação de sistema de alarme, fornecimento de extintores de incêndio, instalação elétrica, rede lógica, compra de mobiliários e equipamentos de informática. A intenção é oferecer cursos de informática, visando à formação e a capacitação de professores para a utilização de novas tecnologias, permitindo a inclusão social de pessoas excluídas do mundo digital. Para a secretária de Educação, Jane Aparecida, estas unidades trarão avanços para a rede de ensino.

– Três novas unidades de inclusão digital serão implantadas, duas serão fisicamente reestruturadas e outras oito terão seus equipamentos modernizados. Além dos computadores com acesso à Internet, cada espaço receberá um projetor multimídia como mais um recurso a ser utilizado nas formações. Com isso, o professor poderá utilizar a informática como ferramenta pedagógica no processo de aprendizagem, além de possibilitar cursos aos alunos, professores e comunidade escolar, aproximando nossa população das novas tecnologias, expandindo seus horizontes – explicou a secretária municipal de Educação, Jane Aparecida.

As instituições contempladas são: Telecentro, do Morro da Cruz; E.M. Raul Pompéia (Monsuaba); E.M. Tânia Rita (Belém); E.M. Cornelis Verolme (Verolme); E.M. Tereza Pinheiro (Japuíba); E.M. Júlio Cesar Laranjeira (Balneário); E.M. Maria Hercília Cardoso de Castro (Vila Velha); C. E. H. I. Monsenhor Pinto de Carvalho (Enseada das Estrelas – Ilha Grande); C. E. H. I. João Carolino dos Remédios (Morro da Glória II); E. M. Brigadeiro Nóbrega (Vila do Abraão – Ilha Grande); E. M. Áurea Pires da Gama (Bracuí); E. M. Pedro Soares (Praia do Provetá – Ilha Grande); E. M. Prof. Sylvio de Castro Galindo (Camorim).

O convênio, assinado no final de 2013, foi resultado da emenda parlamentar do deputado federal Alessandro Molon. O projeto, aprovado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, foi elaborado pela gerência de Ciência e Tecnologia da secretaria de Educação com acompanhamento da subsecretaria de Gestão de Projetos da secretaria de Governo da prefeitura.

Para o subsecretário de Gestão de Projetos, Rodrigo Fonseca, a concretização deste convênio é uma vitória importante.

– Algumas pessoas acreditam que basta uma emenda parlamentar para os recursos serem liberados, mas não é bem assim, existe uma série de etapas burocráticas que precisam ser vencidas antes da materialização do investimento – explicou.

Redação

Site de notícias da região da Costa Verde fluminense: Angra dos Reis, Mangaratiba e Paraty.