Compartilhe!

Uma denúncia do grupo Direita Angrense, feita no último dia 30, caiu como uma bomba no meio político de Angra dos Reis, em especial durante tempos de Pandemia de Coronavírus, época em que todas as atenções estão voltadas para as políticas de Saúde.

O grupo acusa, em um vídeo, que alguns médicos plantonistas do SAMU angrense não estariam cumprindo seus plantões como deveriam. A notícia já teve repercussão na Câmara Municipal e a Prefeitura afirma que irá apurar o caso.

Denúncia da Direita Angrense

Após a denúncia feita pelo Policial Militar Greg Duarte, que coordena o Grupo Direita Angrense, o vereador Zé Augusto (sem partido) se manifestou pelas redes sociais e cobrou do Prefeito Fernando Jordão (MDB) uma atitude sobre o caso e a implantação de ponto biométrico para estes profissionais de Saúde.

Vereador Zé Augusto cobra providência da Prefeitura

Procurada, a Prefeitura de Angra afirmou que o serviço é terceirizado e que irá apurar a denúncia. Segundo dados do Boletim Oficial do município, a empresa que presta este serviço é o Instituto de Desenvolvimento, Ensino e Assistência em Saúde (IDEAS), que foi contratado emergencialmente (contrato nº 136/2019/SSA), por 180 dias, com o valor global de R$ 5.697.679,01, para cuidar da UPA e do SAMU. O documento foi assinado em dezembro do ano passado. Lembramos ainda que foi instituída uma Comissão, com cinco membros, para fiscalizar este contrato.

Mensagem da Prefeitura de Angra prometendo apurar a denúncia