ESTADO ASSUME METADE DO ALUGUEL SOCIAL DE ANGRA

Compartilhe!

2013-11-25 - Lançamento Programa Morar Melhor - Fotógrafo Fábio Martins.jpg (39)Programa Morar Seguro é implantado na cidade

O Governo do Estado do Rio de Janeiro está assumindo o pagamento do Aluguel Social de 340 famílias de Angra dos Reis. O acordo foi fechado nesta segunda-feira, 25, entre a prefeita Conceição Rabha e o secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Zaqueu Texeira, que esteve na cidade para dar início ao recadastramento das famílias beneficiadas. A ação faz parte do programa Morar Seguro, do Governo do Estado, que chega à cidade e envolve, além do pagamento do aluguel, ações na área de habitação e moradias populares. Atualmente, Angra dos Reis tem 680 famílias recebendo o Aluguel Social.

O programa Morar Seguro vai apoiar a construção de unidades habitacionais na cidade, destinadas, primeiramente ao reassentamento da população que vive em áreas de risco. O valor do Aluguel pago hoje pela Prefeitura não será alterado. O Estado repassará até R$ 500,00 por mês a cada família e o Governo Municipal complementará o restante até os R$ 510,00 pagos hoje. As 340 famílias restantes continuarão sendo atendidas pela Prefeitura de Angra. O repasse do Aluguel pago pelo Estado é feito por meio do cartão Bolsa Família ou através de crédito em conta na Caixa Econômica Federal.

Para a prefeita Conceição Rabha esta é mais uma parceria importante com o Governo do Estado, que tem se destacado no apoio às ações da Prefeitura em Angra dos Reis.

— Procuramos melhorar a qualidade de vida das pessoas e a parceria entre o município e o Estado tem sido fundamental para o desenvolvimento de projetos em benefício da população. Sermos incluídos nesse programa é mais uma dessas conquistas, graças ao secretário Zaqueu, ao Pezão e ao governador Sérgio Cabral — afirmou ela.

O vice-prefeito Leandro Silva, que acompanhou o evento de lançamento do Morar Seguro a secretária de Ação Social, Inês Tenório, e o subsecretário de Habitação, Marcelo Oliveira lembrou ainda que o repasse anual à Prefeitura será superior a R$ 2 milhões.

— São R$ 2 milhões a menos nesta despesa, que poderemos investir em outras áreas, inclusive nos programas de melhoria das moradias na cidade — completou Leandro Silva.

Para fazer o recadastramento, o cidadão precisa estar inscrito no sistema de Cadastro Único (CadÚnico) e com o Número de Identificação Social (NIS). Essas exigências serão necessárias pois haverá mudanças no repasse de verba para as famílias. As modificações começarão no primeiro semestre do ano que vem. A secretaria de Ação Social está orientando todas as famílias incluídas no programa através do telefone (24) 3368-7334.

Redação

Site de notícias da região da Costa Verde fluminense: Angra dos Reis, Mangaratiba e Paraty.