DEFESA CIVIL REALIZOU CONFERÊNCIA

Compartilhe!

2014-03-13- conf mun proteção e defesa civil - foto Felipe de Souza (4) -JSeis delegados eleitos vão levar as diretrizes de Angra para a Conferência Estadual

A Defesa Civil de Angra dos Reis realizou nos dias 13 e 14 de março a I Conferência Municipal de Proteção e Defesa Civil, que discutiu ações voltadas à Defesa Civil em toda a sociedade. O evento aconteceu na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, na Praia da Chácara, onde seis delegados de diversos segmentos da sociedade foram eleitos para representar o município na conferência estadual, que acontecerá no dia 16 de abril, no Rio de Janeiro.

Na abertura, estiveram presentes o vice-prefeito Leandro Silva; o secretário de Defesa Civil Marco Oliveira; o tenente-Coronel Alexandre Medeiros, coordenador da Regional de Defesa Civil da Costa Verde, do Governo do Estado; Augusto Lima, diretor do Instituto de Educação de Angra dos Reis da UFF; Frederico Policarpo, antropólogo e professor do curso de Políticas Públicas da UFF/Angra dos Reis; Beanor de Souza Filho, representante da Transpetro; Leonardo Ferreira, representante do Ministério da Integração no Estado do Rio de Janeiro; Paulo Werneck, representante da Eletronuclear.

— Todos os segmentos presentes são de fundamental importância para que a conferência seja realizada. Mas o mais importante é a presença do morador, que é aquele que é diretamente atingido quando algo acontece em seu bairro. É ele quem tem que vir aqui e dizer qual a sua necessidade e o que ele acha que deve ser feito para mudar a realidade de seu bairro — frisou o vice-prefeito Leandro Silva.

O secretário da pasta, Marco Oliveira, endossou as palavras de Leandro.

— Por isso é que tudo o que fazemos na Defesa Civil, desde ações como essa, até aquisição de equipamento de prevenção, como pluviômetro, envolvemos a sociedade. Não existe nada que a Defesa Civil realize que a população não saiba. É fundamental a participação de cada morador em cada ação nossa. Afinal, tudo o que fazemos é justamente para a população — disse Oliveira.

A aquisição desses equipamentos foi citada na palestra de abertura do secretário especial de Defesa Civil e Trânsito, Marco Oliveira, que falou sobre Ações de Defesa Civil de Angra dos Reis. Na explanação, ele falou sobre a parceria com o governo federal, na aquisição de pluviômetros automáticos e semiautomáticos; no acordo firmado com o governo do estado, na instalação de sirenes e, também, na parceria com instituições privadas, como a Geovoxel, na aquisição de um programa de computador que reúne todas as informações geradas pelos aparelhos existentes na Defesa Civil.

Também na abertura, estiveram presentes o secretário de Governo, Robson Marques, a representante da União Brasileira de Mulheres (UBM), Gilcene Gomes; a vice-presidente e diretora da Cruz Vermelha Brasileira, filial Angra dos Reis, Cláudia Vargas e Glória da Silva Vieira; Major Eduardo Carvalho, subcomandante do 10º GBM (Grupamento do Corpo de Bombeiro) e Major Leonardo Ramos, também do 10º GBM.

A CONFERÊNCIA

O tema da conferência foi ‘Proteção e Defesa Civil: Novos paradigmas para o Sistema Nacional’. Qualquer pessoa residente ou não, que se preocupa com Angra dos Reis e que faça parte de algum segmento da sociedade pôde participar dos debates e discussões.

A exemplo de outras conferências que estão sendo realizadas em todo o País, essa também seguiu orientações do Governo Federal. A conferência foi dividida em quatro eixos temáticos: Gestão integrada de riscos e respostas a desastres; Integração de Políticas Públicas relacionadas à proteção e Defesa Civil; Gestão do conhecimento em Defesa Civil; Mobilização e promoção de uma cultura de proteção e Defesa Civil na busca de Cidades Resilientes. Para cada tema, aconteceu uma palestra para orientar os participantes nas discussões que aconteceram no dia seguinte.

Duas pratas da casa realizaram palestras: o engenheiro e assessor de análises de risco da Defesa Civil de Angra, Pedro França e o agente e coordenador de riscos e desastres da Defesa Civil, Leandro da Silva. E dois convidados do município do Rio de Janeiro e do Estado, o subsecretário de Defesa Civil o Tenente Coronel Márcio Motta e o Coronel Renato Pontes, atual comandante de Bombeiros da Área 7, região da Costa Verde e coordenador do CCCEN (Centro de Coordenação e Controle de Emergência Nuclear).

Márcio Motta falou sobre cidades relisientes. Ele, que é representante do Brasil no Comitê Gestor da ONU para redução de desastres, lembrou que no Brasil somente 20% dos municípios tem Defesa Civil organizada.

– Desastres vão acontecer, não podemos evitar. O que precisamos é reduzir o risco do desastre. Precisamos realizar ações de adaptação – frisou.

ELEIÇÃO DE DELEGADOS

Cada grupo pertencente a um eixo temático fez um relatório com princípios e diretrizes que, ao final do evento, foram avaliadas pela plenária. A comissão organizadora fará, nessa semana, um único relatório para ser encaminhado à conferência estadual, no dia 16 de abril, no Rio de Janeiro e, posteriormente, à nacional, entre os dias 27 a 30 de maio em Brasília. Quem levará o relatório e defenderá Angra dos Reis nas duas conferências são os delegados, eleitos pela plenária.

Do segmento Poder Público e Agentes da Defesa Civil os titulares são: Alexandre Milczanowski Ribeiro e Pryscila de Souza. E os suplentes são: Josiel Machado e João Bosco. Do segmento Sociedade Civil, os titulares são: Jorge Gomes de Oliveira e Lucas da Glória Costa. E o suplente: Waldemar de Oliveira Cruz. Do segmento Comunidade Científica, o titular é André Luiz Gomes. Do segmento Conselhos Profissionais e de Políticas Públicas, o titular é Sérgio Pereira de Souza.

Redação

Site de notícias da região da Costa Verde fluminense: Angra dos Reis, Mangaratiba e Paraty.