Angra Basquete Clube vence primeira em casa

Compartilhe!

Depois de uma exibição mais tímida no 1º quarto, basquete angrense deslancha nos três últimos quartos e vence o Abig/Jequiá por 103 a 75 no Aquidabã. Foi a segunda vitória no Cariocão 2016. Sexta-feira, 6, às 21h, time angrense pega o Botafogo, em General Severiano, no Rio de Janeiro.

O primeiro encontro do Angra Basquete Clube com a sua torcida não poderia ter sido melhor. No último sábado, 30, à noite, no ginásio do Aquidabã, o basquetebol angrense conquistou sua segunda vitória e primeira em casa, ao lado de sua torcida, pelo Cariocão 2016. Vitória de 103 a 75 (diferença de 28 pontos) diante do Abig/Jequiá, com grande atuação da equipe, e um apoio importante da galera que foi prestigiar o time em um sábado de chuva fina e muito frio.

Mas a temperatura baixa só foi mesmo registrada no termômetro, pois o clima dentro da quadra do Aquidabã e em torno do ginásio, foi bastante alto e eletrizante. O calor proporcionado pelo público no apoio ao time foi correspondido dentro das quatro linhas pelos jogadores, que demonstraram o tempo todo empolgação, muita garra e um entrosamento que tende a aumentar com a sequência da competição. Os 30 dias de treinamentos intensos começam a dar resultados, tanto taticamente como fisicamente, pois ficou claro na partida contra o Abig/Jequiá o bom condicionamento aeróbico do time, muita resistência e velocidade.

Depois de uma exibição mais tímida no 1º quarto, o basquete angrense deslanchou e voou nos três últimos quartos, vencendo com autoridade o adversário. O 1º quarto terminou em 25 a 19 para Angra, 24 a 16 no 2º quarto, 30 a 20 no 3º quarto e 24 a 20 no último quarto do jogo. De maneira coletiva a equipe teve uma atuação quase perfeita, mas entre os destaques individuais há de se ressaltar o bom jogo realizado pelo armador Márcio Pitico, que inclusive foi o cestinha do time com 19 pontos, sendo duas bolas convertidas da linha de três pontos. Veloz, principalmente nos contra-ataques, com muitos dribles, assistências e pontuando, sem dúvida, Pitico, foi o melhor em quadra.

Outros destaques do Angra na partida de sábado foram o ala Rafa Moreira, assinalando 18 pontos (uma bola de três), o pivô Alessandro Casé, marcando 15 pontos (uma bola de três), o ala/armador Diego Gomes, que marcou 14 pontos, e o pivô Adriano Machado, que converteu na partida 13 pontos (uma bola de três). Esses cinco jogadores, Pitico, Rafa, Casé, Diego e Adriano foram justamente os que ficaram mais tempo ao longo de toda a partida, e somando registraram 79 pontos para a equipe, ou seja, quase 77% da pontuação alcançada pelo Angra Basquete Clube na vitória de 103 a 75 sobre o Abig/Jequiá.

Além da boa atuação, o pivô Casé foi um personagem importante também no papel de incendiar o jogo e a torcida, mesmo com uma temperatura de congelar. A cada jogada e cesta, ele entusiasmava a galera com seus gestos e caretas, levando os torcedores à loucura: “A torcida foi sem dúvida o nosso sexto jogador. os torcedores nos ajudaram muito. Tivemos um começo não muito bom, mas não demorou muito para que a gente desse intensidade ao jogo, atendendo os apelos do técnico Miguel Palmier. Se o ataque foi bem, sabemos que temos que melhorar na defesa. O nosso próximo adversário é bem forte, o Botafogo, jogando na casa deles, mas estamos confiantes. Vamos trabalhar muito ao longo da semana e enfrentar o Botafogo de igual para igual”, disse Casé.

O armador Pitico, destaque da partida, gostou da atuação do time e demonstrou satisfação com o seu desempenho no jogo: “Quando a gente aparece mais na partida é um sinal claro que o time se comportou bem, pois como armador da equipe, preciso de opções no posicionamento em quadra dos companheiros, e eles fizeram isso, cumprindo as orientações do treinador. Estou muito feliz com a vitória e com o apoio da torcida”, ressaltou o armador.

Destaque coletivo e entrosamento, mas falhas ainda na defesa

A coletividade foi o principal atributo do time na partida de sábado, na vitória sobre o Abig/Jequiá. Tanto que o técnico Miguel Palmier usou todos os 12 jogadores relacionados para a partida. Outro que se destacou, e jogou muito para o time, principalmente na marcação, foi o pivô recém-contratado, Fernandão, que havia chegada na cidade na véspera da partida, e deu muito trabalho para o pivô do Abig/Jequiá, Marcelo Paulo, com o adversário chegando em alguns momentos apelar para o anti-jogo, devido a forte marcação exercida pelo pivô Fernandão, que assinalou 6 pontos na partida.

Os angrenses da equipe também não fizeram feio e atenderam a expectativa do treinador e da torcida que gritava os seus nomes, os incentivando. Eles entraram a partir do 4º quarto, quando o placar acusava 79 a 55, e reafirmaram a vitória tranquila do time, como o pivô Igor Talyuli (2 pontos), o ala Marcel Fonseca (3 pontos – uma bola da linha de três), o ala Adolfinho (2 pontos) e Cosminho (não pontuou). Ainda tiveram boa participação no jogo o ala Rafael Alves (4 pontos) e Raphael Figueiredo (7 pontos).

Mas o comandante da equipe, Miguel Palmier, ressaltou que o time foi muito bem no ataque, porém, há o que ser corrigido no sistema defensivo: “Uma vitória com quase 30 pontos de diferença, não representa que atuamos bem na defesa. Não podemos levar 75 pontos e vamos ser mais rigorosos nos treinamentos desta semana para corrigirmos essas falhas na marcação. Temos que melhorar na defesa. Mas, estou feliz com mais uma vitória da equipe, e com atuação consistente do grupo. Vem aí o Botafogo, um adversário forte, jogando na casa deles, mas vamos com tudo e para isso, temos que trabalhar muito nos próximos treinamentos e encararmos na próxima sexta, 6, o time alvinegro carioca com personalidade e espírito aguerrido”, disse o treinador.

Os destaques do Abig/Jequiá foram o pivô Marcelo Paulo, com 25 pontos, o cestinha da partida e o jogador Fabiano, com 19 pontos e cinco bolas da linha de três pontos. A dupla de arbitragem teve como árbitro principal Maurício Serour e Juliane de Freitas, como árbitro fiscal.

Redação

Site de notícias da região da Costa Verde fluminense: Angra dos Reis, Mangaratiba e Paraty.