Angra promove discussão sobre crise no setor naval

Compartilhe!

A prefeita de Angra dos Reis, Conceição Rabha, e o vice-prefeito Leandro Silva, participaram na noite de sexta-feira, 4, de um audiência pública, na Câmara Municipal, relativa ao setor naval. A reunião foi proposta pelo vereador Eduardo Godinho e reuniu centenas de pessoas, incluindo autoridades políticas, lideranças sindicais e moradores do município. O presidente da Comissão de Economia da Alerj, deputado Waldeck Carneiro, representou o Legislativo estadual e declarou que as negociações com o governo federal terão de ser acompanhadas de perto.

– Temos que acompanhar as negociações com o BNDES, para que a promessa feita pelo Ministério de Minas e Energia não se perca. Apesar da luz no fim do túnel que se abre com a perspectiva da participação do BNDES, não podemos nos dispersar. Precisamos de imediato trazer o BNDES para a mesa de discussões – destacou Waldeck.

Na última quarta-feira, 2, o governo municipal realizou uma reunião ampliada, em que debateu o mesmo tema. O encontro foi realizado no Centro de Estudos Ambientais (CEA). Recentemente, o Estaleiro Brasfels demitiu 500 metalúrgicos e esse número poderá chegar a 2 mil, segundo o sindicato da classe.

– Neste momento difícil que estamos atravessando, temos que estar unidos. A nossa bandeira agora é a defesa do emprego do trabalhador metalúrgico, que precisa sobreviver. Vocês podem ter certeza de que não temos medido esforços para lutar pelos empregos desses pais de família – disse a prefeita Conceição Rabha.

O governo do estado, representado na audiência pelo Secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcos Capute, também afirmou estar na luta pela defesa dos empregos dos trabalhadores metalúrgicos da cidade.

audiencia publica crise setor naval cmar– Onde os empregos tiverem ameaçados, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento vai estar junto, lutando por eles. Estamos preocupados com esses pais de família. Que Natal eles vão passar?. Até março, vamos permanecer em vigília – falou Capute.

No encontro, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Angra dos Reis, Manoel Sales, lamentou a forma como ocorreram as demissões.

– Nossa luta é para que realmente o Brasfels se reestruture e aqueles companheiros que estão sendo demitidos possam retornar. Este sindicato repudia as demissões às vésperas do Natal. O trabalhador não pode pagar pela dívida alheia. A solução é: ‘roubou, vai pra cadeia e paga!’ Os amigos trabalhadores podem ficar certos de que nós vamos lutar até o final – disse Manoel.

O presidente da Câmara, Marco Aurélio Vargas, e os vereadores Helinho, Chapinha, José Antônio e Thimoteo, também participaram da reunião pública e defenderam os empregos dos trabalhadores metalúrgicos de Angra dos Reis, assim como a união de todos os atores para esta vitória.

Redação

Site de notícias da região da Costa Verde fluminense: Angra dos Reis, Mangaratiba e Paraty.