Violência em Angra dispara em 2018

Dados do Instituto de Segurança Pública revelam que praticamente todos os números do município pioraram em 2018.

O Instituto Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro (ISP) registrou um aumento expressivo nos índices de violência em Angra dos Reis registraram no comparativo dos primeiros quadrimestres de 2017 e 2018. Ao todo foram feitos 1.594 registros de ocorrência no município em 2018, contra 1.105 do ano passado.

Foram registrados 58 homicídios dolosos (quando há intenção de matar ) entre Janeiro e Abril de 2018. No mesmo período do ano anterior foram 39. Homicídios culposos foram dois este ano, contra 10 em 2017. Ainda de acordo com o órgão, outras 15 mortes foram registradas devido a intervenção policial em 2018, contra três no ano anterior; e tentativas de homicídio somaram-se 106 nestes primeiros quatro meses de 2018, contra 69 no mesmo período do ano passado.

Números de roubos e furtos aumentam em 2018

Roubos em estabelecimentos comerciais foram 13 neste ano, um a mais do que em 2017. Roubos a residências foram cinco registros, dois a mais que ano passado. Assaltos à ônibus foram 11, contra 5 de 2017; enquanto a pedestres foram 73 em 2018, 29 a mais que ano passado. Ao todo, foram registrados 251 roubos este ano, contra 142 no primeiro quadrimestre de 2017. Furtos foram 210, contra 165. Roubos de carga foram 2 em cada quadrimestre.

Noventa e sete veículos foram roubados e outros 32 furtados no primeiro quadrimestre deste ano. Ano passado foram 49 e 42 respectivamente. Destes, 65 foram recuperados em 2018 e outros 53 ano passado.

Estupros, lesão corporal e prisões

Nestes quatro meses deste ano foram registrados 252 casos de lesão corporal, contra 172 no mesmo período de 2017 a grande maioria quando há intenção de cometer o crime. Estupros foram 26 em 2018 e 18 no ano anterior. Ao todo foram cumpridos 66 mandatos de prisão e 37 casos de estelionato foram registrados este ano, contra 48 e 27, respectivamente.

Foram feitas 186 prisões em flagrante nos primeiros quatro meses deste ano, mesmo número do anterior e adolescente apreendidos foram 73 este ano, contra 29 ano passado.

Pessoas desaparecidas foram 19 em 2018 e 26 ano passado. Três cadáveres foram encontrados em Angra neste primeiro quadrimestre, no mesmo período do ano passado, nenhum. Ameaças foram 147 contra 92.

Ocorrências sobre apreensão de drogas são 129 nos quatro primeiros meses de 2018, a maior parte em janeiro (48). Ano passado, no mesmo período foram 102.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.