Últimas noticias e informações sobre Angra dos Reis (Continente e Ilha Grande), Mangaratiba e Paraty.

Silêncio no Palácio: O Mistério da cessão do terreno para a Bonfim

Dando continuidade à série de artigos denominada “Silêncio no Palácio”, na qual revelamos algumas perguntas que a comunicação da Prefeitura de Angra dos Reis se recusou a nos responder, voltamos ao enorme terreno à beira mar, de localização nobre, “emprestado” pelo município para a Viação Senhor do Bonfim fazer seu estacionamento.

Olhando no retrovisor

No início deste ano fizemos um vídeo com uma série de questionamentos sobre como se deu a cessão da área do Lote 4, no Aterro do São Bento, para a empresa Senhor do Bonfim. Na época, quando a área já estava começando a ser usada pela concessionária de ônibus, não havíamos localizamos nenhuma publicação oficial sobre a cessão, salvo alguns comunicados que falavam sobre o fechamento da área e como tudo seria melhor depois disso.

No período da obra, que contou não só com o asfaltamento do lote 4, mas com a construção de um escritório (ou algo do gênero) para a empresa, choveram críticas ao fato da Bonfim ter sido autorizada a estacionar na ciclovia do São Bento. Nosso vídeo teve milhares de visualizações e a resposta não veio pelas vias oficiais, embora para algumas pessoas de dentro do Governo que conversamos, o assunto tinha ares de tabú.

Andando na contramão

Dias depois o Prefeito Fernando Jordão perguntou- me se eu era contra o asfaltamento da área e na ocasião disse a ele que não, desde que a coisa fosse feita dentro da legalidade. Jordão me garantiu que tudo foi realizado de forma correta e argumentei sobre o fato de não ter encontrado qualquer publicação no Boletim Oficial sobre o caso. Até hoje não tive acesso aos documentos.

Depois disso cheguei, em grupos de WhatsApp, a perguntar sobre este assunto para representantes da prefeitura, mas a resposta também não veio.

Esta semana formalizamos junto à comunicação da Prefeitura diversos questionamentos sobre essa cessão (e outros assuntos que abordaremos em breve), inclusive com o pedido do parecer da Procuradoria do Município sobre o ato e a resposta veio negativa, acompanhada de uma tentativa de desqualificar o Angranews e consequentemente nossos milhares de leitores. Os questionamentos que fizemos foram os seguintes:

  • Como foi feita a cessão?
  • Por quanto tempo será a cessão?
  • Qual a contrapartida que o município recebeu pela área?
  • Quando foi publicada a cessão? Caso não haja publicação, qual o motivo?
  • Passageiro Cidadão vai voltar ou não?

Com a proximidade do mês de julho, chega o período mais frio do ano e com ele o prazo dado pelo Executivo para reavaliar a suspensão do programa Passageiro Cidadão. Segundo informações do próprio Prefeito Fernando Jordão (em janeiro deste ano), em seis meses a prefeitura apresentaria uma avaliação e poderia retomar (ou não) o programa que subsidiava passagens de ônibus.

Por conta disto enviamos as seguintes perguntas ao executivo:

  • O programa Passageiro Cidadão será retomado?

Existe alguma dívida junto à empresa senhor do Bonfim relativa ao programa? Se sim, este valor está sendo negociado?

Reflexão

Todas as perguntas acima já foram oficializadas à comunicação da Prefeitura e, como já ressaltei, continuam sem resposta. Com base nisso convido o leitor às seguintes reflexões:

Se todo o processo foi feito dentro da legalidade, como garante o Prefeito, porque a recusa de mostrar documentos que comprovem esta legalidade?

Nós vamos continuar procurando estas e outras respostas, em especial por respeito aos milhares de leitores que acessam o Angranews.

Leia os outros artigos da série “Silêncio no Palácio

  1. Prefeitura de Angra nega informações ao Angranews

  2. Silêncio no Palácio: A Saúde está no CTI?

  3. O Mistério da Cessão do Terreno para a Bonfim

Comentários