Serviços da UPA de Angra serão municipalizados

LOGO DA UPA – GRANDE
Compartilhe!

Estado deve R$ 4,4 milhões em repasse para o município pelos serviços prestados na Unidade de Pronto Atendimento da Japuíba.

Em razão do atraso no repasse do governo do estado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Japuíba, que está completando um ano sem qualquer avanço, a Prefeitura de Angra optou por municipalizar os serviços da unidade, assim como já havia feito antes com o Hospital Geral da Japuíba (HGJ).

Para tanto, algumas mudanças serão necessárias: será feita a transferência dos serviços que hoje são oferecidos na UPA para o HGJ, a partir da próxima terça-feira, 8, às 18h.

Há espaço suficiente e ocioso no HGJ, e, com o planejamento feito pela Fundação de Saúde do Município (Fusar), essa transferência otimizará os serviços, aumentará a oferta de atendimentos e reduzirá custos operacionais Os serviços médicos serão integrados, incluindo os equipamentos de última geração do HGJ e os serviços de pronto atendimento.

DÍVIDA

No total, o governo do estado deve R$ 4,4 milhões em repasse para o município pelos serviços prestados na UPA. A prefeitura, mesmo com a crise econômica conhecida, vem mantendo esses serviços, mas o custo se tornou proibitivo.

Esta ação demonstra o compromisso do governo municipal em ajustar as contas, uma vez que a atual conjuntura econômica do país, que se reflete diretamente em Angra, faz com que medidas como estas sejam tomadas, porém sem afetar o atendimento ao cidadão, que será garantido plenamente, com a transferência do pronto atendimento para o HGJ.