Segurança no Réveillon preocupa

Praia do Anil e Vila do Abraão terão atenção especial na virada de ano. Tiroteios constantes preocupam moradores em diversos bairros.

Já não é novidade alguma quando recebemos notícias sobre trocas de tiros, assaltos, explosões de caixas eletrônicos e apreensões de drogas em Angra dos Reis. A população de comunidades do Frade, Sapinhatuba, Camorim, Japuíba, entre outras, convivem diariamente com a violência urbana e locais antes considerados tranquilos já vivem realidades semelhantes à áreas de conflito da capital.

Atentas ao grande fluxo de visitantes que vem para Angra no final de ano, autoridades locais preparam esquema especial de segurança para o Réveillon.

Recentemente o comandante do 33º Batalhão, Luiz Daminhão Portella, afirmou que criminosos da capital estão migrando para Angra dos Reis, recentemente considerada a cidade mais violenta do Sul do Estado. Segundo levantamento do jornal O Globo, os números de mortes na cidade representam mais do que o dobro da estatística da capital, que tem taxa de 22,3 registros para cada cem mil habitantes. Segundo o Instituto de Segurança Pública do Rio (ISP), de janeiro a outubro deste ano, houve 74 homicídios dolosos em Angra, contra 69 crimes deste tipo no mesmo período do ano passado.

Pesquisa do Núcleo de Estudos em Conflito e Sociedade (Necso) da Universidade Federal Fluminense (UFF) aponta que, em 2015, traficantes armados podiam ser vistos em 30 comunidades da região. Em 2010, esses criminosos estavam em 20 localidades. E, em 2005, eles só estavam em cinco.

De janeiro de 2016 a junho deste ano, a maior parte dos 136 homicídios dolosos no município (37 casos, que correspondem a 27%) ocorreu na Grande Japuíba. Outros 21 (15%) aconteceram na região de Mambucaba, a 55 quilômetros do Centro. E 19 (13%) nas proximidades do Bracuí. Mas também houve assassinatos no Frade, em morros perto do Centro, como Glória II e Santo Antônio, e até na Vila do Abraão, na Ilha Grande.

Angra dos Reis também é a cidade fluminense com o maior Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência (IVJ), de acordo com pesquisa da Secretaria Nacional de Juventude, Unesco no Brasil e Fórum Brasileiro de Segurança Pública. A pesquisa analisou dados de 304 municípios com mais de 100 mil habitantes, utilizando 2015 como ano base.

Preocupação com a segurança no Réveillon

Visando a segurança na virada de ano, as secretarias de Saúde e Executiva de Proteção e Defesa Civil e as superintendências de Trânsito e de Segurança Pública vão realizar ações especiais durante os eventos na Praia do Anil e também na Vila do Abraão, na Ilha Grande na sexta-feira, sábado e domingo (29, 30 e 31).

A Secretaria de Saúde vai estabelecer um posto de atendimento rápido na Praia do Anil, com equipe médica, equipe de enfermagem e ambulância. Além disso, o SPA (Serviço de Pronto Atendimento) do Centro e o HGJ (Hospital Geral da Japuíba) contam com equipes de plantonistas e vão servir como referência para atendimentos emergenciais. Na Vila do Abraão o SPA funcionará contando com sua equipe de plantonistas.

A Secretaria Executiva de Proteção e Defesa Civil já trabalha orientando a população sobre como agir em caso de chuva forte. Nos últimos dias já tem chovido na cidade e a previsão é de que continue até o dia 31, domingo. Por isso, através do número 199, a Defesa Civil está disponível 24h por dia. Os turistas que fazem trilhas na Ilha Grande devem redobrar a atenção para evitar acidentes, uma vez que o tempo de resposta para atendimentos na Ilha é maior por se tratar de um local remoto.

A Superintendência de Trânsito já anunciou que a Av. Ayrton Senna, na Praia do Anil, será parcialmente interditada na sexta-feira e no sábado a partir das 20h e totalmente interditada no domingo a partir da 22h. Essas medidas servem para garantir a segurança das pessoas que estarão presentes para os shows de fim de ano. Os agentes de trânsito estarão trabalhando durante toda a noite até o fim da movimentação na Praia.

A Superintendência de Segurança Pública, em conjunto com a Polícia Militar e a TurisAngra, organizou um esquema de policiamento para dar maior atenção nas áreas de grande movimento durante o réveillon. A equipe de vigilância patrimonial estará no HGJ e na UPA Infantil para garantir a segurança das pessoas que procurarem atendimento nessas unidades durante os festejos. Angra dos Reis, incluindo a Vila do Abraão, será reforçada com policiais vindos dos batalhões de Volta Redonda, Resende e Barra do Piraí. Serão acrescentados mais de 140 policiais ao nosso município para o Ano Novo.

Colabore, denuncie!

A população pode colaborar com a polícia militar fazendo denúncias anônimas pelo telefone 190 ou pelos (24)98118-7378 e (24) 3362-4987.

A Superintendência de Trânsito recebe denúncias sobre irregularidades no trânsito, descumprimento de horários de ônibus pelo 0800 286 1500 de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h.

Comentários