Revisão do Plano Diretor de Angra é tema de Audiência Pública

wpid-Angra-dos-Reis.jpg
Compartilhe!

“Vamos planejar uma cidade melhor!”

Neste sábado, dia 27 de abril, às 9h, ocorrerá uma audiência pública sobre a revisão do Plano Diretor de Angra dos Reis. A revisão, iniciada pela Prefeitura Municipal, ainda está em fase preparatória e a necessidade de uma maior participação popular neste processo surgiu durante o evento que seria a Conferência do Plano Diretor.

A audiência pública, puxada pela Câmara Municipal em parceria com Movimentos Sociais, visa colaborar nesse processo de revisão ao convidar diferentes segmentos sociais a participar e apontar as melhorias no planejamento municipal necessárias para que este cumpra seus objetivos de fortalecer o desenvolvimento econômico, social e cultural e preservar nossos recursos naturais.

A audiência será realizada no Plenário Presidente Benedito Adelino, sob a coordenação do vereador Zé Augusto, e conta com diversos convidados:

  • Professor Michael Alexandre Chetry – Professor de Geografia da Universidade Federal Fluminense / Instituto de Educação de Angra dos Reis (IEAR), e pesquisador do INCT Observatório das Metrópoles (IPPUR/UFRJ), que tratará da importância do Plano Diretor na política de planejamento urbano, dos fundamentos para sua realização e dos limites de sua execução;
  • Sr. André Pimenta – Secretário de Planejamento e Gestão do Município de Angra dos Reis, que apresentará a proposta de Revisão do Plano Diretor de Angra dos Reis, incluindo os resultados da fase preliminar, os fundamentos legais de sua realização, metodologia e cronograma de execução.

Alguns órgãos e entidades da Sociedade Civil também foram convidados para participar dos debates:

  • Conselho de Arquitetura e Urbanismo/Angra dos Reis, para tratar do planejamento como ferramenta de desenvolvimento;
  • Fórum contra privatização da Baía da Ilha Grande, para destacar a importância da preservação ambiental no fortalecimento do turismo no município;
  • Coletivo de Movimentos Sociais, para tratar da participação no processo de revisão;
  • Fórum de Comunidades Tradicionais, enfatizando a importância da manutenção dos territórios para indígenas, quilombolas e caiçaras; e da manutenção da zona rural para a agricultura;

Após as exposições iniciais a palavra será franqueada para que os diferentes setores sociais presentes coloquem suas considerações e proposições para a revisão do atual Plano Diretor. O evento será transmitido ao vivo pela TV Câmara