Últimas noticias e informações sobre Angra dos Reis (Continente e Ilha Grande), Mangaratiba e Paraty.

Reunião discute demissões no Brasfels

A Prefeitura de Angra dos Reis realizou na noite desta quarta-feira, 2, uma reunião no Centro de Estudos Ambientais (CEA), para discutir e elaborar propostas para enfrentar as demissões de trabalhadores que estão em curso no estaleiro Brasfels. Só nesta semana foram 500 demitidos e, segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Angra, Manoel Vieira Sales, mais 1.500 pessoas perderão seus empregos nos próximos dias.

A reunião mobilizou entidades de classe, sindicatos diversos, líderes de associações de moradores, partidos políticos e a sociedade em geral. Durante o encontro, que durou cerca de três horas, todos puderam falar a respeito da crise no Brasfels, que atinge diretamente a economia da região da Costa Verde.

A prefeita Conceição Rabha, que presidiu a reunião, lembrou a necessidade de todos estarem unidos em um momento em que a crise econômica afeta o país e começa a se refletir de forma intensa na economia do município de Angra dos Reis. Segundo Conceição, a luta de todos é pela defesa do emprego.

– Não podemos ficar parados neste momento e não estamos. A mobilização em defesa da manutenção dos empregos dos metalúrgicos nós iniciamos há algum tempo e temos sido incansáveis na busca por soluções. Conversamos com os deputados federais Luiz Sérgio e Fernando Jordão e estamos conversando com todos os outros que, de alguma forma, estão ligados à nossa cidade – destacou Conceição.

2015-12-02- reunião empregos estaleiro - CEA - foto Felipe de Souza (14) -j
O Sindicato dos Metalúrgicos detalhou os problemas que o setor enfrenta.

A prefeita ainda lembrou que uma audiência pública na Alerj foi solicitada por ela e vai acontecer já nos próximos dias. A ideia, segundo ela, é colocar toda a força política do estado nas discussões do futuro do estaleiro Brasfells, que é uma potência econômica não só para Angra, mas também para todo o Rio de Janeiro.

Durante a reunião, a plenária discutiu, além das ações políticas que estão sendo encaminhadas para a manutenção dos empregos dos metalúrgicos, também propostas que deverão ser colocadas em prática, caso as demissões sejam irreversíveis. Discutiu-se a criação de uma comissão que deverá acompanhar o andamento do assunto.

O vice-prefeito Leandro Silva foi quem encaminhou a formação da comissão, que terá representantes de sindicatos, associações de moradores, partidos políticos e entidades de classe. Leandro lembrou que, entre as ações de enfrentamento da crise, está a reabertura, em parceria com o governo do estado, do Sine, órgão que auxilia a pessoa desempregada em sua recolocação no mercado de trabalho de forma mais ágil.

– Estamos empenhados nisso e o nosso pessoal da Secretaria de Atividades Econômicas do município está trabalhando para a reabertura do Sine em nossa cidade, o que é sem dúvida uma ferramenta importante nesse momento de crise – destacou.

O vice-prefeito lembrou ainda que já na próxima semana um encontro no Rio de Janeiro com o governador Pezão está agendado, do qual também participarão a prefeita e os deputados da cidade, com o objetivo de colocar o governador, pessoalmente, nas discussões da situação crítica que o estaleiro Brasfels está passando.

Formaram a mesa que coordenou os trabalhos da reunião, além da prefeita e do vice, também o secretário de Atividades Econômicas, Marcelo Oliveira, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Angra dos Reis, Manoel Vieira Sales, o vereador Fábio Macedo, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas, Walter Ornellas, e o comandante do Corpo de Bombeiros de Angra, o tenente-coronel Paulo Rogério Gonçalves Escarani.

Comentários