Policiais do BOPE são baleados em Angra

Operações na cidade são intensificadas após Decretação de Estado de Emergência na Segurança Pública.

Dois dias após a decretação de Estado de Emergência na Segurança Pública do município, o Batalhão de Operações Especiais (BOPE), intensificou nesta quinta-feira, 23, suas ações em Angra dos Reis. O trabalho segue durante esta sexta.

Ônibus incendiado no Belém

O ato do prefeito Fernando Jordão se deu após marginais incendiarem um ônibus na noite de segunda na rodovia Rio-Santos. O Chefe do Executivo Municipal  também buscou os órgãos máximos de segurança do Estado e do país para relatar o que a cidade tem vivido e pedir reforço para o combate à criminalidade.

A população de Angra sofre com a disputa territorial entre traficantes de facções rivais em comunidades próximas à Rodovia Rio-Santos (BR-101). Mesmo após o decreto, um segundo ônibus e um carro foram queimados por marginais.

De acordo com com reportagem da Bandnews, de janeiro a julho de 2018, o número de mortes violentas quase dobrou em relação ao ano de 2017 no município: foi de 63 para 117.

Policiais baleados e bandidos mortos

Nesta quinta-feira, 23, o reforço chegou com uma grande operação do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), no Belém e no Frade. O aplicativo Onde Tem Tiroteio (OTT/RJ) divulgou um vídeo da operação. Durante a ação, dois agentes da Lei ficaram feridos e dois criminosos morreram no confronto com os policiais no Belém. No Frade, um marginal foi baleado, com ele foi apreendida uma pistola e farta quantidade de drogas. A operação aprendeu dois fuzis (um FAL e um AK-47), além de drogas.

Segundo relatos publicados pelo jornal O Dia, os policiais feridos foram identificados como sargento Flau e cabo Kronemberg. Um deles teria sido atingido no braço e outro no ombro. A Polícia Militar informou que ambos estão fora de perigo.

Angra deve ganhar Caveirão

Fernando Jordão em Brasília, com representantes das forças Armadas

Na última quarta-feira, 22, o prefeito Fernando Jordão, esteve em Brasília e no Rio de Janeiro em busca de reforço na segurança do município.

Na Capital Federal, a reunião foi no gabinete de Segurança Institucional, órgão responsável pela assistência direta e imediata do presidente da República no assessoramento em assuntos militares e de segurança.

Como podemos fazer Plano de Emergência (das usinas nucleares) com as estradas totalmente obstruídas quando ocorrem briga entre facções e outros tipos de atividades criminosas? – indagou Fernando Jordão.

As autoridades federais informaram ao prefeito que têm ciência de tudo o que está acontecendo em Angra, que há um planejamento para a cidade e que vão agir.

No mesmo dia, Jordão foi recebido pelo secretário de Estado de Segurança, general Richard Nunes, que “garantiu que tem um planejamento para Angra e a cidade vai ter toda atenção que necessita“. Ele disse ainda em setembro o 33º Batalhão ganhará um veículo blindado.

Comentários