Últimas noticias e informações sobre Angra dos Reis (Continente e Ilha Grande), Mangaratiba e Paraty.

Na Tarrafa: Ano novo, prefeito novo… e um monte de história velha

Dinheiro no Lixo

Segundo  dados da empresa que faz  a manutenção das papeleiras ou  como queiram “ lixeiras “ que estão nos postes  da região central da cidade, somente esta  semana foram  repostas ou tiveram que passar por manutenção 87 unidades. Recorde? Não,  em outros momentos já destruíram mais. Detalhe, as novas  lixeiras de madeira e concreto até agora resistiram  a todos os tipos de vandalismo.  Vale o lembrete, destruir patrimônio público dá cadeia.

Essiomar toma posse… enfim

Depois de certo mistério finalmente Essiomar Gomes tomou posse como prefeito e como prometido, trouxe a caneta com tinta. Em seu segundo dia como Prefeito ele mexeu em 7 secretarias, atitude de quem veio para fazer um choque de gestão. O que se comenta é que a mexida não deve parar por ai.

Aliás…

Comenta-se que para alguém que ficará apenas um mês na cadeira do Prefeito, as mexidas que o Essiomar está fazendo no secretariado são um pouco exageradas. Será que ele ficará mais tempo no cargo?


Caneta vermelha

A caneta do Essiomar, que segundo alguns tem tinta vermelha, está preocupando alguns ocupantes de cargos de alto escalão na prefeitura. Ao que consta o prefeito em exercício está de olho em quem bate o ponto e fica circulando o dia todo pela Rua do Comércio… ou nas Redes Sociais.

Digno

Essiomar foi bastante feliz ao poupar os Secretários de uma notícia de demissão em cima da hora, e ao que consta ele teve conversas com todos antes de uma decisão sumária. “Estas pessoas tem família e merecem respeito”; destacou o prefeito durante a coletiva.

1º Ato

Segundo comenta-se nos corredores da Câmara, o primeiro ato de Essiomar Gomes como Prefeito de Angra teve relação com a decoração do gabinete. Durante uma reunião com os vereadores, uma foto, com a presença de alguns políticos da região, foi parar logo acima de uma prateleira, deitada por sinal.

Todos são bem vindos

Uma das maiores novidades que o Essiomar implantou nesta curta gestão é o diálogo. Antes mesmo de tomar posse, o político já havia se reunido com a base e a oposição.

Exonerações na Câmara

E como adiantado pelo Angramews, cerca de 260 pessoas foram exoneradas no legislativo municipal. Os vereadores garantiram que vão recorrer, mas arriscar tomar uma multa por que? No início do ano a Câmara irá entrar com o recurso, agora é esperar para ver.

Racha nos metalúrgicos se agrava

Após a entrevista que Rogério Moreira, Diretor Jurídico do Sindicato dos Metalúrgicos, deu ao programa Talk Show desta semana, o clima no seio metalúrgico azedou de vez. O que se comenta é que por conta das denúncias, um diretor do sindicato ficou de fora da reforma do secretariado da prefeitura.

Aliás…

Até o momento ninguém ligado ao Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos se manifestou oficialmente nem utilizou o espaço franqueado pela Costazul para se manifestar. Para se ter idéia do isolamento auto-imposto da direção, esta semana um grande canal de televisão tentou falar com a diretoria do sindicato, mas depois de horas de tentativa, desistiram do contato.

Por falar nisto…

Comentário do Facebook sobre o “desaparecimento” dos sindicalistas : “Achar o Presidente do Sindicato é fácil, basta procurar na Rua do Comércio”.

Ainda neste assunto…

Especula-se que o cargo de Secretário de Atividades Econômicas iria para um destes sindicalistas envolvidos nesta briga, mas pelo andar da carruagem, ninguém quer se comprometer.

E o sumiço continua

E até agora nenhuma foto, vídeo ou presença do Prefeito Tuca Jordão ou de  sua esposa foram registrados. A ausência do casal continua dando margens aos comentários sobre o que de fato aconteceu com o prefeito na semana passada e principalmente qual será o futuro político de Angra!

Subsídios e mais subsídios

Assim como tem gente que critica o Programa Passageiro cidadão em Angra, por conta dos subsídios que giram em torno de R$ 30 Milhões por ano, muita gente ataca a iniciativa similar, do Governo do Estado, que irá repassar o mesmo volume de recursos para que Barcas S/A  para que possa ser evitado um aumento abusivo das passagens e disponibilizar, gratuitamente, transporte para moradores das Ilhas de Paquetá (Rio de Janeiro) e Grande, em Angra.

Embora parecidas, as propostas tem diferenças importantes. A principal, é que a ALERJ irá cobrar auditorias externas e realizará audiências públicas para que toda a população tenha acesso aos números e ao real “prejuízo” que Barcas alega ter. Em Angra, a coisa toda continua um mistério e até os técnicos da COPPE desapareceram depois do estardalhaço inicial. Que fique claro que a população tem que ser beneficiada pelos dois programas e que fique mais claro ainda que estes benefícios devem vir acompanhados de transparência, conforto e qualidade de serviço. Coisa que infelizmente nem sempre acontece nos dois casos.

Paulo Mattos caiu

A queda do ex-presidente da Cultuar, Paulo Mattos, envolvido em uma série de escândalos e denúncias não era mistério para ninguém e até o próprio movimento cultural preparava uma carta de repúdio à gestão da Fundação, que agora está nas mãos de Fernando Grande, que tem uma grande missão pela frente: Conseguir agradar o movimento cultural e reatar os laços entre os artistas e o município.

Repúdio

O movimento cultural de Angra dos Reis divulgou nesta quinta-feira, uma Moção de Repúdio  ao modelo de gestão aplicado na Fundação Cultural do município. Segundo o documento, entre as razões para o descontentamento está a falta de compromisso do município em relação à uma série de políticas públicas acordadas com diversas setoriais que formam o Conselho Municipal de Cultura. Outra razão relatada é o deterioramento de prédios históricos, o atraso nos pagamentos, a falta de uma continuidade na gestão de cultura e a inabilidade de gestão, que segundo informações do movimento cultural, fez Angra perder verbas garantidas para a cultura.

 Promessas cumpridas

Um das principais promessas de José Antônio quando assumiu a presidência da Câmara, a de construir uma sede própria está em andamento e nesta sexta foi assinada a escritura do terreno, que fica no Parque das Palmeiras. Outra promessa, a de realizar um concurso público, está em andamento e muita gente está se preparando para as provas.

Vazamento de óleo

O Vazamento de óleo do navio FSPO Cidade de São Paulo não só emporcalhou nossa baía mas também acendeu o sinal amarelo para a completa falta de um plano de gerenciamento costeiro na região. Angra tem uma série de atividades ligadas diretamente à questões navais como o estaleiro, o porto, o terminal da Transpetro, entre outras de menor porte. A questão é que este vazamento, seja ele de mil, 2 mil, 4,4 mil ou 10 mil litros, não teve a resposta dos órgãos de emergência que era esperada… na verdade, como esperado, ele foi minimizado.

De quem é o óleo do Bonfim?

Algumas pessoas negam que o óleo do FSPO tenha chegado à Praia do Bonfim, embora seja fato de que a substância foi identificada na areia. Se a culpa não foi deste vazamento, de outro foi. Lembro que infelizmente ainda é bastante comum o despejo de óleo no mar por parte de barqueiros e isto é prejudicial ao meio ambiente.

Nota da TurisAngra

A Fundação de Turismo de Angra dos Reis emitiu nesta quarta uma Nota Oficial sobre o vazamento de óleo que atingiu o município no final da última semana. Segundo o material, não há manchas de óleo no mar e por isto não houve a necessidade de formar uma força-tarefa para conter o vazamento. A TurisAngra reforçou que o município está preparado para receber visitantes. Só esqueceram de avisar que muitas praias continuam poluídas e sem sinalização sobre balneabilidade.

Angra: Cidade subnormal

Uma série de matérias jornalísticas, que utilizaram dados do IBGE, apontou que Angra dos Reis e outras quatro cidades turísticas do estado lideram o ranking de cidades mais favelizadas no estado do Rio. Segundo os dados, Angra dos Reis, é a que tem maior concentração per capita 34,2% das residências de Angra ficam em aglomerados subnormais, ou seja, 18.341 dos 53.575 domicílios da cidade. Mangaratiba vem com 24,1% (8.756 pessoas).

Subnormais ou favelas?

Mas as matérias foram bem claras ao afirmar que Angra tem 37 aglomerados subnormais (Favelas). Três deles com mais 5 mil moradores. Só para esclarecer, alguns dos citados nem mesmo estão em encostas. Mas todos eles, e alguns outros que não apareceram na lista, têm uma coisa muito séria em comum. Um fenômeno que se espalha por todo o município, a falência do estado no controle das ocupações irregulares e a falta de condições para a população viver com dignidade.

Por sinal

Teve ocupante de alto escalão do governo comparando a ocupação irregular de Angra com Mônaco e com a Grécia. Sem comentários.

Boom do desordenamento urbano

Em 1991 o IBGE não identificava favelas em Angra, no Censo 2000, quando a cidade tinha 119.247 habitantes, foram contados 3.799 habitantes nas favelas da época. Hoje, esse número se multiplicou por 15 vezes, ou seja, em 2010, 34,2% das residências de Angra (18.341) ficavam em aglomerados subnormais.
Aliás…

O dicionário define favela como: “favela” (fa-ve-la) s. f.

Aglomeração de casebres em certos pontos dos grandes centros urbanos, construídos toscamente e desprovidos de recursos higiênicos; morada da parte mais pobre da população.

Polvorosa

Estas informações colocaram a população em polvorosa, dizendo que Morros não são sinônimos de favelas e tudo o mais. Acontece que muita gente que acha que favelas são palafitas com traficantes armados nos telhados de zinco. O politicamente correto dita que o certo seria chamar estes locais de comunidades.

Complô

Algumas pessoas, que pelo visto não circulam muito pelo município estranham quando se fala em pobreza extrema em Angra e acusam a mídia de fazer um complô contra Angra e que isto está acabando com o turismo, etc. O que esquecem é que o que está acabando com o turismo é a ausência de políticas públicas para reverter todo este quadro social que se agrava cada dia mais. Dinheiro não parece ser problema, o desafio é de gestão para unificar a cidade partida.

Aliás…

O bairrismo é uma coisa impressionante, não há nada mais comum que ver angrense reclamando e falando mal de Angra, mas quando é alguém de fora que fala… é um deus nos acuda!

Por sinal

Se depender dos esforços de nossos governantes para brecar o crescimento irregular no município Angra ainda será “vítima” de muitas matérias, aliás… estatísticas como estas. O interessante que a culpa sempre é do estaleiro, da Rio-Santos, do Porto, das Usinas… de todos, menos de quem é pago para fiscalizar.

Mais um ponto

Não é de hoje que falo sobre a ocupação e câmara dos Vereadores teve muita culpa neste processo, em especial na enorme quantidade de indicações que alguns parlamentares fizeram ao longo dos anos. Destaco alguns que tentam, hoje, tirar do município a conta da ocupação desordenada.

Aproveitando o gancho

Esta semana fomos ao Morro do Moreno fazer uma matéria sobre uma estação de tratamento de esgoto, construída em 2008 que nunca foi colocada em funcionamento, mais uma absurdo da cidade partida.

Mais um ganchinho

Outra estação e tratamento, a da Vila Velha, também não funciona adequadamente, o diretor executivo do SAAE prometeu que até o verão o pessoal ia tomar banho tranqüilo, até agora a população ficou só na promessa mesmo.

E para finalizar!

Feliz Natal para todos!

 

Comentários