Últimas noticias e informações sobre Angra dos Reis (Continente e Ilha Grande), Mangaratiba e Paraty.

Muita irreverência no último dia de carnaval em Angra

A terça-feira, 9, abriu o circuito dos blocos com o tradicional Piranhas do Camorim, que contou com mais de seis mil foliões, segundo a Polícia Militar. Com a concentração marcada para as quatro da tarde, a “mulherada” saiu somente às 18 horas.O bloco arrastou adultos e crianças de todas as idades, além de muitos turistas, todos com muita alegria. Com concentração na rua da Pedreira, o Bloco das Piranhas desce todo o bairro, atravessa a rodovia Rio-Santos e termina nas proximidades da praia do Camorim. A ação coordenada pela Cultuar, contou com apoio da Superintendência de Trânsito, da Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal.

2016-02-09_Bloco das Piranhas do Camorim_Fotos_Luiz Eduardo de Araujo (3)O bloco existe desde 2008 e segundo o presidente da agremiação, Vangrei Silva, começou com uma brincadeira de um grupo de 15 amigos, moradores do bairro. Em 2012, o Bloco das Piranhas do Camorim passou a fazer parte da Abcar (Associação dos Blocos Carnavalescos de Angra dos Reis) e a cada ano o público que acompanha a agremiação só cresce.

– A cada ano aumenta o número de pessoas que prestigiam o desfile da agremiação. São moradores e turistas que conhecem e não deixam de voltar – orgulha-se Vangrei.

Este ano foram confeccionados 1800 abadás, sendo que 300 foram doados para moradores, que não tinham condições de comprar, e o restante vendido até a hora da festa, com muita procura.o.

Um dos destaques foi o mascote do grupo “As Empregadinhas”, que desfilam há seis anos no bloco. Um grupo de 20 amigos, moradores do Camorim, que levou o pequeno Bernardo Nemésio, de apenas três meses, a caráter para a folia. Ao lado da mãe e do tio, o bebê estreou no carnaval angrense.

Além da festa no Camorim, o carnaval de rua de Angra também contou com blocos em outros bairros, como Jacuecanga, Bonfim e Japuíba.

Foliões do Quarta Sem Lei fecharam o Carnvala de Angra. Foto: Luiz Eduardo Araújo
Foliões do Quarta Sem Lei fecharam o Carnvala de Angra. Foto: Luiz Eduardo Araújo

No Centro, as ruas ficaram lotadas com o sétimo e último dia de carnaval, que abriu a programação a partir das 20h30 com o Bloco Unida do Tatu, seguido do Galera do Rock e encerrando a noite, já na quarta-feira de cinzas, o Quarta Sem Lei.

A Prefeitura de Angra esteve presente nas ruas durante o Carnaval, dando suporte ao desfile dos blocos. Operadores de Trânsito, equipe de limpeza, fiscais de Posturas e demais profissionais garantiram um Carnaval organizado e sem grandes transtornos para turistas e moradores. Foram sete dias de folia no município.

Par ao presidente da Cultuar, Délcio Bernardo, que acompanhou todos os blocos durante os sete dias de folia, a festa foi um sucesso.

– De fato tínhamos a preocupação da aglomeração de público, já que não houve programação nos bairros, mas a população foi pra rua com alegria e irreverência típicas do carnaval e nos ajudou a fazer uma das festas mais bonitas que Angra já teve – declarou.

Mocidade Unida do Tatú empolgou foliões. Foto: Luiz Eduardo Araújo
Mocidade Unida do Tatú empolgou foliões. Foto: Luiz Eduardo Araújo

A programação dos blocos carnavalescos é uma realização da Associação dos Blocos Carnavalescos de Angra dos Reis (Abcar), com o apoio da Prefeitura de Angra, por meio da Fundação Cultural (Cultuar), que forneceu toda a estrutura para o carnaval, como trios elétricos que embalaram foliões, banheiros químicos, etc.

Comentários