Ministro promete investimentos que poderão beneficiar Angra

ministro de minas e energia e fernando jordão
Compartilhe!

Se depender das promessas que o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, fez ao prefeito Fernando Jordão e a uma comitiva de trabalhadores nesta segunda-feira, 03, Angra dos Reis poderá receber uma série de investimentos já no segundo semestre deste ano, em especial no setor Naval. Jordão também pede a liberação de recursos de contrapartidas de Angra 3.

De acordo com nota da prefeitura de Angra dos Reis, o Ministro informou que haverá o investimento de R$ 1,5 trilhão na Indústria Naval, com a realização de três leilões no segundo semestre deste ano, na área do pré-sal e de excedentes de cessão onerosa, que vão dobrar as reservas brasileiras de petróleo, em poucos anos. Além disso, serão licitadas 20 unidades flutuantes de produção, armazenamento e transferência (FPSO), com construções previstas já para o início de 2020, além de plataformas.

Ainda segundo a prefeitura, as tratativas para o licenciamento de uma Unidade de Armazenamento a Seco (UAS) para comportar os rejeitos nucleares das usinas de Angra 1 e 2 também estiveram em pauta. Para isso, o prefeito solicitou, como contrapartida, o investimento de R$ 5 milhões para a reestruturação das unidades de saúde do Parque Mambucaba e Frade, o que já foi sinalizado positivamente pelo presidente da Eletrobras Eletronuclear, Leonam dos Santos Guimarães.
Além disso, o prefeito pediu a liberação de 20% do passivo das contrapartidas de Angra 3, avaliado em R$ 230 milhões, para serem aplicados no saneamento da Praia do Anil e na rede de captação e distribuição de água, no Parque Mambucaba. O Ministro de Minas e Energia se comprometeu a analisar o pedido junto ao presidente da Eletronuclear.