Ministério do Turismo volta a Angra nesta quarta

mtur-reunião
Técnicos se reuniram, nesta terça-feira (19), para apresentar ações que serão realizadas na visita
Compartilhe!

Técnicos do Ministério do Turismo realizam, entre quarta e sexta-feira (20 a 22/11), uma nova fase de visitas técnicas no município de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. A ação é uma continuação do projeto de desenvolvimento turístico iniciado pela Pasta, em agosto, com o objetivo de detectar gargalos que travam o avanço do setor na região. Nesta etapa, a equipe contará com a presença do professor da Universidade Federal do Pará, Eduardo Brandão, que coordenou a adaptação tecnológica de orlas da região Norte.

Antes da visita, os técnicos se reuniram nesta terça-feira (19/11) com representantes dos Ministérios do Meio Ambiente e da Agricultura e Pecuária, além da Secretaria de Patrimônios da União (SPU) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). No encontro, foram discutidas as ações que serão realizadas durante os próximos dias no local.

Para o secretário Nacional de Integração Interinstitucional, Bob Santos, este novo passo é fruto de um trabalho integrado do Ministério do Turismo com os demais órgãos da União. “A gente tem que pensar na população final, que vai ser beneficiada com esse projeto que estamos realizando. Se cada um sair da sua caixinha, como estamos fazendo aqui, realizaremos o melhor para Angra e para o Brasil”, destacou.

Já o professor Eduardo Brandão agradeceu o empenho do ministério frente ao assunto e destacou a importância deste desenvolvimento para o turismo e diversas outras áreas. “Estamos priorizando uma política de estado para o bem comum e tratando de forma responsável este território”, pontuou.

Entre os locais a serem visitados estão a orla da praia central, a praia de Monsuaba, Ilha Grande, entre outros. A iniciativa faz parte do projeto do presidente Jair Bolsonaro de tornar o local um dos maiores polos turísticos do Brasil e também referência para o mundo, atraindo recursos para o país e preservando a fauna e a flora da região.

A informação é do Ministério do Turismo.