Luiz Sérgio assume relatoria da CPI da Petrobrás

luiz sergio 2015
Compartilhe!

A bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara indicou, na última semana, o deputado Luiz Sérgio (RJ) para o cargo de relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras. O nome do deputado, que já ocupou o Ministério de Relações INstitucionais e da Pesca, foi escolhido por unanimidade pela coordenação do partido na Casa. A CPI da Petrobras foi instalada na última quinta-feira, 26, e tem como presidente o deputado Hugo Motta (PMDB-PB). A comissão terá o prazo de 120 dias para concluir seus trabalhos, mas o prazo pode ser estendido por mais dois meses se a prorrogação for aprovada em plenário.

Luiz Sérgio defendeu que a CPI investigue também a atuação do ex-gerente executivo de Engenharia da estatal Pedro Barusco, que afirmou, em delação premiada, que o esquema de propinas da estatal começou com o primeiro contrato de navio-plataforma com a holandesa SBM Offshore, em 1997, durante o governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

Luiz Sérgio vai apresentar seu calendário de atuação na CPI somente na próxima quinta-feira, 5, quando ocorrerá a próxima sessão da comissão. Na primeira sessão, ele e outros colegas foram colocados em suspeição para atuar na CPI por terem recebido doações diretas e indiretas de empreiteiras investigas pela Operação Lava Jato, que apura o esquema de corrupção na Petrobrás.

– Em função da minha escolha para ser relator da CPI da Petrobras, jornais, sites e TVs de todo o Brasil reproduziram, com algumas poucas variações, a seguinte manchete se referindo a mim: “Relator da CPI recebeu quase R$ 1 milhão de empresas investigadas”. Algumas pessoas, por má fé ou desatenção, tem repassado essa informação dando a entender que eu, de alguma forma, teria recebido recursos indevidamente. Isso é mentira. Os recursos que recebi são fruto de doações perfeitamente legais para a campanha eleitoral de 2014, devidamente declaradas ao TRE-RJ como determina e permite a legislação eleitoral brasileira. Não há nada de escuso ou mesmo suspeito nisso – afirmou o Deputado.

O presidente da comissão, Hugo Motta (PMDB-PB), também recebeu doações de empresas investigadas.