Homenagem às mães servidoras de Angra é encerrada em grande estilo


Warning: getimagesize(/var/www/angranews/wp-content/uploads/2015/05/2015-05-08_Encerramento-da-Mãe-servidora_Fotos-Luiz-Eduardo-de-Araujo-4.jpg): failed to open stream: No such file or directory in /var/www/angranews/wp-content/themes/gutenmag/includes/custom.php on line 330
2015-05-08_Encerramento da Mãe servidora_Fotos-Luiz Eduardo de Araujo (4)
Compartilhe!

Café da manhã, terapia corporal e um momento de beleza marcam o último dia de encontros.

Cerca de 120 mães servidoras participaram dos três dias da programação em alusão ao Dia das Mães, oferecida pela Prefeitura de Angra, por meio da Subsecretaria de Treinamentos. O encerramento, que aconteceu nesta sexta-feira, 8, foi marcado por um delicioso café da manhã, terapia corporal e um momento de beleza, oferecido pelo Instituto Embelleze.

Uma palestra ministrada pelo Núcleo de Prevenção e Cultura da Paz, da Secretaria Municipal de Saúde, tratou de um assunto bem delicado, “Violência contra a mulher”, que envolve mulheres de todas as idades. Segundo a coordenadora do Núcleo, Carla Cabral, existem diversas formas de violência contra a mulher: a psicológica, física, moral, sexual e a patrimonial. Em Angra os casos mais recorrentes, conforme dados da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), se enquadram na seguinte ordem: física, psicológica e sexual.

– Os dois primeiros tipos de violência são praticados, na maior parte, pelos companheiros dessas mulheres. Já a violência sexual é mais recorrente com crianças e adolescentes, sendo seus principais agressores, segundo dados, os pais, seguidos pelos avôs, tios, vizinhos e o por último o padastro. As mulheres ainda têm muito medo de denunciar esses tipos de violência que sofrem diariamente, pois temem sofrer agressão física e, principalmente, perder o filho para o companheiro – explica Carla.

Para o subsecretário de Treinamento, André Luís, essa homenagem feita às mães servidoras é mais do que justa, pois valoriza essas trabalhadoras que fazem dupla jornada e superam diariamente seus desafios.

– A dupla jornada destas servidoras, que além do serviço público se dedicam às suas casas e filhos, é um desafio muito grande, que precisa ser reconhecido e valorizado. Este é o principal motivo porque devemos essa homenagem a elas, pela superação, garra e vontade e, principalmente, por desenvolverem suas atividades com tanto amor e dedicação – elogia André.