Últimas noticias e informações sobre Angra dos Reis (Continente e Ilha Grande), Mangaratiba e Paraty.

Funcionários da Limppar voltam a cruzar os braços

Na manhã desta segunda-feira, 13, os funcionários da Limppar, empresa terceirizada responsável pela limpeza urbana, incluindo lixo doméstico e hospitalar, voltaram a cruzar os braços e retomaram a paralisação dos serviços essenciais para a população. Essa é quarta vez em menos de um ano que os empregados da Limppar entram em greve por descumprimento da empresa quanto às questões de direitos trabalhistas.

Os funcionários da Limppar reclamam do não pagamento do dissídio coletivo, o não reajuste do vale refeição, das férias e FGTS por parte da empresa. Segundo informações de lideranças grevistas, os funcionários aguardam em frente à sede da empresa, no Areal, a chegada do dono da Limppar, para que o mesmo resolva às pendências trabalhistas dos empregados, pois só assim eles retornarão às ruas e ao trabalho.

A Prefeitura de Angra, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade e da Secretaria Executiva de Serviço Público, vai mais uma vez colocar uma força-tarefa nas ruas, reunindo homens da prestadora de serviço Matos Teixeira e do Serviço Público, para que os mesmos façam de imediato o recolhendo o lixo na cidade, enquanto a empresa Limppar não resolve a situação de paralisação de seus funcionários. Um barco será enviado para a Ilha Grande para auxiliar no transporte dos resíduos da localidade e homens da Matos Teixeira também estarão na localidade para o trabalho de limpeza e recolhimento do lixo.

A Prefeitura de Angra orienta que os moradores evitem o descarte do lixo, retendo-o em suas residências enquanto a coleta não volte a ser regularizada. Isso evita maiores danos de ordem pública, como o acúmulo de lixo nas ruas e a consequente proliferação de vetores, dentre outros problemas.

– Faremos mais uma ação emergencial para minimizar o problema, momentaneamente. Mas é fundamental que a população retenha o lixo até a situação se normalizar – enfatiza Felipe Larrosa, secretário executivo de Serviços Públicos.

Os funcionários da Limppar já haviam feito uma paralisação na última quarta-feira, 8, onde a prefeitura emitiu uma notificação à empresa, solicitando o cumprimento do contrato e ressaltando que o serviço prestado é de caráter essencial e contínuo, uma vez que sua ausência acarreta “prejuízos imensuráveis à saúde pública, ao meio ambiente, às atividades econômicas, proliferação de vetores, dentre outros danos.” A prefeitura vai notificar de novo a empresa devido à essa nova paralisação dos serviços, e fazê-la cumprir o contrato, o que tem sido, infelizmente, uma total falta de responsabilidade com os cidadãos de Angra dos Reis.

Comentários