Flip começa hoje em Paraty

flip
Compartilhe!

Começa nesta quarta (04/07) a décima edição da Flip, a Festa Literária Internacional de Paraty, que homenageia neste ano o poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade (1902-1987).

Entre os destaques da edição estão os escritores norte-americanos Jennifer Egan e Jonathan Franzen -ambos na agenda da Tenda dos Autores. O francês Le Clézio, um dos nomes mais aguardados do evento, cancelou sua participação por problemas de saúde.

Desde ontem, os ingressos para a Flip só poderão ser comprados na cidade de Paraty (RJ), onde acontece o evento.

Mais informações podem ser encontradas no site www.flip. org.br

Programação:

De 4 a 8 de julho

 

  •  Exposição Faces de Drummond
A exposição explora a ideia de que a obra de Drummond é marcada por tensões entre impulsos opostos, e procura combinar uma abordagem cronológica e temática dividida em módulos capazes de abranger toda a trajetória do autor. 

  •  Exposição A Flip nas páginas de O Globo
A exposição traça um panorama dos últimos dez anos da Flip a partir do conteúdo publicado no jornal.Dia 5 – quinta-feira
  • 11h30 –  Cem anos de Jorge Amado

No centenário de nascimento do escritor baiano, uma conversa sobre sua obra, com a participação do escritor João Ubaldo Ribeiro e do dramaturgo Walcyr Carrasco, autor da novela Gabriela, inspirada no romance Gabriela, Cravo e Canela, de Jorge Amado. A mediação do evento é do jornalista Edney Silvestre.

  •  14h – Biblioteca da escola – Evento gratuito

O Movimento por um Brasil Literário propõe uma discussão sobre a biblioteca da escola como espaço dinâmico de reflexões e de apropriação do conhecimento, ressaltando a importância da qualidade do acervo e do professor leitor na formação de leitores. A mesa-redonda terá participação da colombiana Silvia Castrillón, especialista em políticas públicas envolvendo a leitura e a escrita, e da escritora e pesquisadora Nilma Lacerda, com mediação do autor Márcio Vassallo.

  •  18h30 – Movimento por um Brasil Literário homenageia Bartolomeu Campos de Queirós – Evento gratuito

O poeta mineiro foi um dos fundadores do Movimento por um Brasil Literário. Sempre comprometido com a formação de leitores, envolvido na construção de políticas públicas de leitura e militante da beleza e da simplicidade, ele nos deixa como legado as suas palavras e a luta incessante pelo direito à literatura. O sarau literário contará com a participação das escritoras Nilma Lacerda, Elisabeth Serra e Ninfa Parreiras.

  •  21h30 às 22h30 – Cartas de Maria Julieta e Carlos Drummond de Andrade

As cartas trocadas entre pai e filha são a matéria-prima deste monólogo sobre a intensa relação entre Carlos Drummond de Andrade e Maria Julieta, apresentado pela atriz Sura Berditchevsky.

  •  21h30 – Noites de cinema (na Tenda do Telão): Mr. Sganzerla – Os signos da luz
Evento gratuito; classificação etária: 14 anos

Filme-ensaio que recria o ideário do cineasta Rogério Sganzerla por meio dos signos recorrentes em sua obra: Orson Welles, Noel Rosa, Jimi Hendrix e Oswald de Andrade. Narrado em primeira pessoa, Mr. Sganzerla – Os signos da Luz tem imagens raras e situações encenadas com personagens-chave da filmografia do diretor.

 

Dia 6 – sexta-feira

  •  11h – Novas políticas públicas de promoção do livro e da literatura brasileira no exterior – Evento gratuito

A Ministra da Cultura, Ana de Hollanda (presença a confirmar) e o presidente da Fundação Biblioteca Nacional, Galeno Amorim, anunciam novas políticas públicas para a difusão do livro brasileiro no exterior e fazem um balanço do programa de apoio à tradução.

  •  15h às 16h30 – Grã-Bretanha na Escrita: uma conversa da Granta em parceria com o British Council.

Através da leitura e conversação, os colaboradores da nova Granta 119: Grã-Bretanha, John Freeman, Andrea Suart e Cynan Jones, vão explorar as muitas histórias que a Grã-Bretanha está contando sobre si mesma hoje e questionar como estas narrativas nacionais ressoam globalmente. A mediação é de Susie Nicklin, diretora do departamento de Literatura do British Council.

  •  17h – A Semana de 1922 aos 90 anos

Os 90 anos da Semana de 1922, marco central do modernismo brasileiro, inspiram uma série de reavaliações do movimento e de sua repercussão na cultura nacional nas últimas décadas. Os críticos Eduardo Jardim, coordenador da coleção Modernismo +90, e Ivan Marques discutem o legado modernista, ao lado do filósofo Pedro Duarte e da cientista social Helena Bomeny, que lança durante o evento o livro Um poeta na política: Mário de Andrade, paixão e compromisso.

  •  19h – A virada, com Stephen Greenblatt

Um dos maiores historiadores contemporâneos, o norte-americano Stephen Greenblatt fala sobre A virada, seu estudo sobre o nascimento do mundo moderno, pelo qual recebeu o Pulitzer e o National Book Award de não ficção. Com apresentação do escritor e jornalista Arnaldo Bloch, a mesa terá tradução simultânea e após o término do evento haverá sessão de autógrafos.

  •  21h – José Luís Peixoto lê Morreste-me

O premiado escritor português José Luís Peixoto volta à Flip para fazer, pela primeira vez, uma leitura pública integral de Morreste-me, seu romance de estreia, escrito logo após a morte de seu pai. Ao final do evento haverá uma sessão de autógrafos com o autor.

  •  21h30 – Noites de cinema (na Tenda do Telão): Ex-Isto – Evento gratuito

Ex-Isto, de Cao Guimarães, é inspirado na obra Catatau, de Paulo Leminski. Desenvolve-se a partir da hipótese “E se René Descartes tivesse vindo ao Brasil com Maurício de Nassau?”. Acompanhamos o pai da filosofia moderna em seu périplo pelos trópicos, investigando, sob o efeito de ervas alucinógenas, questões de geometria e óptica diante de um mundo absolutamente estranho.

Dia 7 – sábado

  •  11h – Carlos Drummond de Andrade por Hermínio Bello de Carvalho

O compositor e poeta Hermínio Bello de Carvalho reuniu em seu livro Áporo itabirano registros de sua amizade e correspondência com o autor homenageado da Flip 2012, Carlos Drummond de Andrade. Nesta mesa, Hermínio fala sobre o livro e sua relação com Drummond.

  •  13h – O autor e seu tradutor

Os jovens escritores brasileiros Carola Saavedra e João Paulo Cuenca e seus tradutores, Maria Hummitzsch e Michael Kegler, discutem os desafios das diferenças culturais e de linguagem no trabalho de tradução, assim como as expectativas de leitores estrangeiros em relação à literatura brasileira. A mediação é do tradutor e professor alemão: Berthold Zilly.

  •  15h – Exclusiva, com Annalena McAfee

Exclusiva, o primeiro romance da inglesa Annalena McAfee, criadora do suplemento literário do Guardian, toma o encontro improvável entre uma jornalista de fofocas e um veterano de guerra como ponto de partida para uma reflexão sobre as transformações ocorridas na indústria jornalística nas últimas décadas. Paulo Werneck mediará a conversa de McAfee com Paulo Roberto Pires, escritor, jornalista e editor da revista Serrote. A mesa terá tradução simultânea e após o evento haverá sessão de autógrafos com a autora.

  •  17h – Da página para a tela

O escritor Javier Cercas conversa com o diretor David Trueba e com o editor Malcolm Barral sobre as relações entre cinema e literatura. Antes do debate será exibido o filme Soldados de Salamina, do diretor David Trueba, baseado no romance homônimo de Javier Cercas. O evento conta com mediação de Guilherme Freitas e ao final haverá sessão de autógrafos.

Dia 8 – domingo

  •  12h – Noites de cinema (na Tenda do Telão):  Daquele instante em diante – Evento gratuito

O filme de Rogerio Velloso mostra a vida e a trajetória do músico Itamar Assumpção, morto em 2003. Dono de uma personalidade vulcânica, Itamar construiu sua obra de forma quase independente. Sua postura lhe rendeu o rótulo de “maldito”. O filme mostra as várias faces de Itamar: compositor, poeta, arranjador, performer, apaixonado por orquídeas, pai de família e gênio incompreendido.