Fiperj inicia monitoramento da atividade pesqueira no Rio

0 4

Levantamento em 15 municípios vai permitir elaboração de políticas públicas para o setor.

Equipes de 51 profissionais iniciaram ontem os levantamentos de campo em 15 municípios do litoral fluminense onde ocorre a pesca marinha. Os profissionais foram contratados pelo Projeto de Monitoramento da Atividade Pesqueira no Estado do Rio de Janeiro (PMAP-RJ), uma parceria do governo com a Petrobras, executada pela Fiperj (Fundação Instituto de Pesca), vinculada à Secretaria de Agricultura.

O monitoramento, uma condicionante do processo de licenciamento ambiental federal dos empreendimentos de petróleo e gás na Bacia de Santos – etapa 2 do pré-sal –, foi lançado oficialmente pelo secretário de Agricultura, Jair Bittencourt, em solenidade na Fiperj, com a participação de representantes de entidades ligadas ao setor pesqueiro.

A ação será realizada nos municípios de Angra dos Reis, Araruama, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Duque de Caxias, Itaboraí, Itaguaí, Magé, Mangaratiba, Maricá, Niterói, Paraty, Rio de Janeiro, Saquarema e São Gonçalo.

O resultado do trabalho apresentará um raio-x da atividade no Rio de Janeiro, com o levantamento de dados sobre a produção, espécies capturadas, tipos de embarcações e ferramentas utilizadas para a pesca, entre outros, além de informações socioeconômicas das comunidades pesqueiras.

– Nosso estado tem uma grande vocação pesqueira. As informações detalhadas e atualizadas permitirão elaborar políticas públicas direcionadas ao setor nos municípios pesquisados – disse o secretário de Agricultura.

Para o presidente da Feperj (Federação de Pesca do Estado do Rio de Janeiro), Luiz Cláudio Furtado, o monitoramento vai proporcionar os números reais da pesca fluminense.

– Há muito se fala sobre a compensação ambiental na atividade pesqueira, mas somente a partir da estatística do setor, teremos condições de nortear esses valores – enfatizou Furtado.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: