Estácio abre inscrições para vestibular de medicina em Angra

Serão 49 vagas e seis bolsas integrais de estudo totalizando 55 vagas anuais. Luta para trazer uma faculdade de medicina para o município começou em 2013.

0 422

A Universidade Estácio publicou nesta quarta-feira, 26, o edital do vestibular da Faculdade de Medicina Campus Angra dos Reis e os interessados podem se inscrever até o dia 15 de agosto. Os vestibulandos concorrerão a 49 vagas e seis bolsas integrais, totalizando 55 vagas anuais para o ingresso no Curso. As provas serão realizadas no dia 19 de agosto, em Angra dos Reis e as aulas começarão no segundo semestre deste ano.

A inscrição pode ser feita pela INTERNET, através do site da Universidade Estácio de Sá (www.estacio.br/medicina), em formulário específico disponível na página. Após o preenchimento do cadastro, o candidato precisa imprimir o boleto bancário e pagar a taxa de R$ 550. Para quem não tiver meios de acesso à INTERNET poderá dirigir-se à secretaria de qualquer Campus da Universidade Estácio de Sá, ou em qualquer Instituição conveniada do Grupo Estácio e solicitar sua inscrição.

 

Um sonho se tornando realidade

O trabalho para trazer uma faculdade de medicina para Angra dos Reis começou no ano de 2013, quando a então prefeita Conceição Rabha, fez a inscrição do município dentro do programa federal “Mais Médicos”. Angra chegou a ser inabilitada no processo, por causa de problemas com o sistema de inscrição. Imediatamente após o anúncio da inabilitação, o município apresentou o recurso, entregue pessoalmente pela ex-prefeita ao então secretário-executivo do Ministério, Henrique Paim, em Brasília. Com o recurso o município, conquistou o direito de receber a faculdade, que inicialmente começaria suas primeiras turmas no ano de 2014.

A seleção

Duzentos e cinco municípios manifestaram interesse em sediar os cursos e 154 encaminharam a documentação solicitada. Foram pré-selecionados 49. Destes, 39 preencheram os requisitos para receber os cursos, inclusive Angra. Além de Angra, no Estado do Rio, apenas Três Rios foi habilitada.

Para receber a faculdade, Angra dos Reis cumpriu alguns critérios. A cidade possui 275 leitos, distribuídos entre o Hospital Geral da Japuíba (170 leitos), Fundação Eletronuclear de Assistência Médica (55 leitos) e Santa Casa (150 leitos). Além disso, tem uma Unidade de Pronto Atendimento, um Centro de Apoio Psicossocial (CAPs), dois centros de especialidades e um Centro de Informação de Radioepidemiologia, além das 64 equipes de Estratégia de Saúde da Família e da implantação da residência em medicina de família e comunidade.

Escolha da universidade

A ex prefeita Conceição Rabha na assinatura do termo de compromisso, em 2015.

A tarefa de escolher a instituição de ensino que oferecerá a faculdade de Medicina foi do Ministério da Educação. Três instituições demonstraram interesse em participar da seleção: Estácio de Sá, Unigranrio e Suprema (de Juiz de Fora/MG).

Em 2015, o MEC confirmou que a Universidade Estácio de Sá seria a instituição de ensino responsável pela implantação do curso de medicina em Angra dos Reis. O resultado foi divulgado pelo Ministério da Educação, por meio da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres) e na ocasião, a previsão para início das aulas estava no primeiro semestre de 2016.

Em setembro de 2016, após recurso impetrado por uma das instituições que participou da disputa para implementar a universidade em Angra dos Reis, o MEC sacramentou que a Estácio de Sá seria a instituição que o ofereceria o curso de Medicina no município.

Serão, inicialmente, 55 vagas administradas pela Sociedade de Ensino Superior Estácio de Sá, empresa vencedora da licitação. Em seis anos, tempo que dura a graduação no curso, serão cerca de 600 alunos matriculados. Os recém-formados farão residência nas principais unidades de saúde pública da região, fortalecendo o corpo médico.

 

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: