Documentário resgata tradição do dashico na Ilha Grande


Warning: getimagesize(/var/www/angranews/wp-content/uploads/2016/07/Tradição-oriental-do-Dashico-na-Ilha-Grande.jpg): failed to open stream: No such file or directory in /var/www/angranews/wp-content/themes/gutenmag/includes/custom.php on line 330
Tradição oriental do Dashico na Ilha Grande
Compartilhe!

Produção será apresentada nesta quinta-feira, no Teatro Municipal.

O projeto “No tempo do dashico”, que resgata a história de um dos principais ciclos econômicos da Ilha Grande, nas décadas de 1950 a 1970, será lançado nesta quinta-feira, 7, às 19h, no Centro Cultural Teóphilo Massad, no Centro de Angra dos Reis. A realização do evento é da Prefeitura de Angra, por meio da Secretaria de Pesca e Aquicultura, e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Além do filme, será aberta a exposição “Diálogo entre os tempos”, com fotografias feitas nas décadas de 1950 a 1970, com registros das fábricas de sardinha da região.

No século XX, a economia da Ilha Grande girava em torno da produção de banana e da agricultura e pesca de subsistência. Foi nesse período que imigrantes de origem japonesa começaram a se instalar nas dezenas de vilas da região. Vindas do estado de São Paulo em busca de novas oportunidades, essas famílias vislumbraram no beneficiamento do pescado um grande potencial pesqueiro do mar de Angra dos Reis e protagonizaram o principal ciclo econômico da Ilha Grande naquelas décadas. É essa história que será contada na quinta-feira pelo documentário.

— Angra dos Reis é o maior produtor de sardinha do país. Em paralelo, o município traça novos e promissores rumos em direção à maricultura. A pesquisa e registro da história da pesca e da cultura do mar são de fundamental importância nesse processo — afirma Júlio Magno, secretário municipal de Pesca e Aquicultura.

A noite de lançamento ainda contará com a apresentação do músico Camilo Carra, responsável pela trilha sonora do filme. O projeto também teve o apoio da Fundação de Turismo de Angra dos Reis e da Fundação de Cultura.

SERVIÇO:

Local: Centro Cultural Teóphilo Massad (praça Guarda Marinha Greenhalgh, São Bento, Angra dos Reis).
Data e hora: 7 de julho, quinta-feira, às 19h.
Capacidade: 200 lugares
Entrada franca

PROGRAMAÇÃO:

Abertura da exposição “Diálogo entre os tempos”
Apresentação do projeto “No tempo do dashico”
Apresentação musical: Canções do Sol Nascente – Camilo Carrara Trio, com Tamie Kitahara e Shen Ribeiro
Exibição do filme documentário “No tempo do dashico”.