Últimas noticias e informações sobre Angra dos Reis (Continente e Ilha Grande), Mangaratiba e Paraty.

Delator acusa Presidente da TurisAngra de receber dinheiro em esquema de Sérgio Cabral

Peninha nega as acusações de Renato Pereira, marqueteiro que operava esquema de propinas.

????????????????????????????????????

O Presidente da Fundação de Turismo de Angra dos Reis (TurisAngra), Carlos Henrique Souza de Vasconcellos (Peninha), ex-secretário de comunicação do governador Anthony Garotinho, foi acusado pelo marqueteiro Renato Pereira, de receber R$ 40 mil desde 2008. Vasconcellos nega as acusações.

A informação consta em um acordo de colaboração premiada assinado entre o publicitário e a Procuradoria-Geral da República (PGR) revelado pelo jornal O Globo. No documento foi detalhado um suposto esquema envolvendo “mesadas” para 11 nomes, todos ligados ao PMDB que movimentava entre R$ 1,2 milhão e R$ 1,5 milhão anuais.

Vasconcellos informou, por meio de uma nota, ter sido contratado para prestar serviços de assessoria em viagens internacionais de integrantes do governo e que pode comprovar.

Confira a íntegra da nota

“Após 37 anos de atividades profissionais, como jornalista em veículos de comunicação regionais e nacionais, secretário de Estado, chefe de assessoria em missões técnicas públicas e privadas no exterior e, agora, respondendo pelo órgão de turismo do município de Angra dos Reis venho prestar esclarecimentos sobre matéria jornalística do Jornal O Globo, a qual me atribui algumas inverdades. Quero deixar claro que durante muitos anos fui prestador de serviços através da minha empresa Marazul Comunicação para governos estaduais, autarquias públicas, empresas multinacionais, emissoras de televisão e outros organismos privados através de serviços de planejamento, produção e geração de coberturas internacionais em mais de 40 países.

Relativamente ao Estado do Rio de Janeiro fui contratado pela produtora Carioca Filmes em 2010, oportunidade em que me foi estipulado realizar coberturas jornalísticas em vídeo das atividades do governo estadual nas missões internacionais. Cumpri regiamente minhas atribuições até 2015, sempre prestando contas com apresentação de comprovantes dos trabalhos realizados e emissão de nota fiscal correspondente. Tudo declarado nas declarações anuais de imposto de renda. Tratou-se, então, de atividades remuneradas e comprovadas, conforme prevê a Lei. Não restam quaisquer dúvidas quanto a lisura e clareza dos trabalhos efetivamente realizados.

Utilizei durante todo este período do “Agreement” (acordo) com a empresa EBU (European Broadcasting Union), com sede em Genebra, na Suíça, que me oferecia condições de acessar a rede mundial de satélites disponíveis para a transmissão das imagens dos serviços contratados. Um novo contrato foi celebrado em 2012 e até hoje vigora, conforme cláusulas vigentes.

As injúrias e calúnias que consigo verificar em algumas redes sociais contra o cidadão, logo depois da publicação da citada matéria, estas serão tratadas com os rigores da Lei por meus advogados”.

Comentários