Creche de Mambucaba não tem autorização dos Bombeiros para funcionar

CEMEI PQ Mambucaba-Wagner Gusmao
Compartilhe!
Ofício da Secretaria de Educação em resposta ao vereador Canindé do Social

Mesmo após ter sido inaugurada no dia 15 de Março com direito a salgadinho e bolo, a creche do Parque Mambucaba, em Angra dos Reis, segue com problemas que impedem seu funcionamento. Segundo informações da Secretaria Municipal de Educação, a unidade escolar, construída em parceria com o Governo Federal e que atenderá 220 alunos, de um a três anos, ainda não possui alguns documentos necessários para seu funcionamento.

O caso veio a tona na última semana, por meio da resposta ao requerimento de Informações do vereador Canindé do Social. Segundo o documento, de 27 de março, o CEMEI do Parque Mambucaba ainda não conta com Certificado de Aprovação do Corpo de Bombeiros e Habite-se do prédio.

É lamentável o que eu recebi da Secretária de Educação sobre o Cemei do Parque Mambucaba, que foi inaugurado sem o aval do Corpo de Bombeiros. Como é que inaugura um centro educacional sem o aval do Corpo de Bombeiros?” – questionou o parlamentar.

Antes e Depois – Energia da creche ligada de forma provisória – foto do Facebook.

Ligação provisória de energia

A polêmica sobre a CEMEi do Parque Mambucaba começou logo depois de sua “inauguração” no dia 15 de Março, quando o prefeito Fernando Jordão, junto a outras autoridades “Deu boas Vindas ao alunos“. Logo após o evento, começou a circular a informação de que a unidade não poderia funcionar devido a problemas em sua ligação de energia.

Na ocasião da entrega da obra, a prefeitura afirmou que “o prefeito estava feliz em ver mais um novo Centro Municipal de Educação Infantil em funcionamento”

Fiquei feliz em vir tomar café com as crianças e seus pais, como havia prometido na entrega da obra. Ficamos contentes em abrir mais uma creche para atender às crianças da região do Parque Mambucaba e em breve iremos inaugurar mais duas” destacou o prefeito em comunicado oficial.

Ligação Provisória

Horas depois do evento começaram a circular fotos que indicavam uma ligação de energia no mínimo suspeita. Interlocutores da prefeitura negam que a ligação seja um “gato”. Na época, autoridades locais chegaram a culpar a ENEL pela demora na ligação do transformador que atenderia a unidade.

Na semana passada o vereador Canindé colocou mais pimenta nesta polêmica, uma vez que, segundo ele, o pedido de um novo transformador se deu apenas três dias antes da entrega do CEMEI, no dia 12 de Março.