Construção da Casa de Custódia não avança

Compartilhe!

Sessenta dias. Esse era o prazo que o vice-governador do Estado, Luiz Fernando Pezão (PMDB), havia dado para que as obras de construção da Delegacia Legal, Delegacia da Mulher e Casa de Custódia fossem iniciadas na Costa Verde. A data venceu no último dia 20 de julho mas, ao contrário das previsões, nada foi feito. Questionado sobre a situação, o presidente da Comissão de Segurança Pública da Câmara de Angra dos Reis, vereador Leandro Silva (PR), disse que os parlamentares estão preocupados com o atraso.

– Desde que a Casa Legislativa entrou em recesso nenhuma negociação foi feita. Estamos preocupados com o atraso, e já estudamos entrar em contato com o prefeito de Angra e Rio Claro na volta do recesso, no dia três de agosto. Queremos saber o que houve – disse ele.Leandro Silva contou que a reunião com os prefeitos deverá bater o martelo sobre a área onde será erguida a Casa de Custódia, já que a intenção era ser na divisa dos dois municípios.
– Essa intenção não foi levada para frente. Queremos saber o motivo e pressionar uma decisão – disse ele.

O vice-governador do Estado, Luiz Fernando Pezão foi novamente procurado pela reportagem. No entanto, disse que não estava acompanhando de perto o assunto, pois estaria em campanha eleitoral. No entanto, ele prometeu que buscaria respostas e retornaria o contato, fato que não ocorreu até o fechamento desta edição.

Impasse sobre a área

Ao procurar a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Obras, a reportagem foi informada de que os empreendimentos são intermediados pela coordenadoria do Programa Delegacia Legal. O assessor de imprensa do Programa informou que o projeto ainda não tinha saído do papel por conta do impasse na escolha da área para a construção da Casa de Custódia. Ele disse que o governo do estado depende somente da apresentação oficial da área pelos prefeitos da Costa Verde para pôr os trâmites oficiais em andamento.

Questionada sobre um possível prazo para a liberação da construção, a assessoria alegou que não teria como prever, visto que nos próximos três meses, por conta das eleições, a definição da área seria impossibilitada.No entanto, segundo a assessoria, a reforma do prédio – onde já funciona a 166ª DP – que deverá abrigar a Delegacia Legal e a Delegacia da Mulher, não teria nenhum impasse para já estar ocorrendo. Pelas informações que constam no site do Programa, a Delegacia Legal de Angra estaria em fase de projeto.

Tuca diz que área já está definida e local seria em Rio Claro; Raul Machado nega acordo

O prefeito de Angra dos Reis, Tuca Jordão (PMDB), ao contrário do que informou a assessoria do Programa Delegacia Legal, disse que a área já estaria definida e que o espaço é dentro dos limites de Rio Claro. O prefeito informou inclusive que esse acordo foi feito entre ele, o prefeito de Rio Claro, Raul Machado, e o próprio vice-governador, Luiz Fernando Pezão. No entanto, o prefeito não deu detalhes da localização do terreno.

Sobre o atraso na obra, Tuca disse ainda que não responderia às demais perguntas “porque estas seriam incumbências do prefeito da cidade que abrigará a Casa de Custódia, e não minhas”. Por fim, a reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da prefeitura de Rio Claro, na tentativa de ouvir o prefeito Raul Machado (PR). O prefeito informou, também pela assessoria, que a prefeitura não tinha, até então, conhecimento sobre o assunto.

Fonte: Diário do Vale