Bloco e baile de Carnaval vão animar a Flip

Um bloco de Carnaval vai animar as ruas do Centro Histórico durante a Feira Literária Internacional de Paraty (Flip). Com nome escolhido em votação popular, o Só Paro no Próximo Capítulo sairá no dia 27, às 21h30, da Casa Santa Rita de Cássia, na Rua Dr. Pereira, e terminará na Casa Libre & Nuvem de Livros, na Rua da Lapa, onde também acontecerá um animado baile.

A iniciativa é de Raquel Menezes, presidente da Liga Brasileira de Editoras (Libre) e diretora da Oficina Raquel, e Volnei Canônica, diretor do Centro de Leitura Quindim e ex-secretário do Ministério da Cultura, com apoio de Cássia Carrenho, sócia da LabPub, e da Poeme-se.

“Volnei e eu, foliões que somos, pensamos em colocar o bloco nas ruas de Paraty. A ideia é juntar a nossa grande expressão popular, o Carnaval, e a vocação da Flip, a literatura, e fazer um grande encontro para os profissionais da área e os leitores se divertirem”, diz Raquel.

O Bloco Só Paro no Próximo Capítulo é aberto ao público. Já para participar do baile de Carnaval será cobrado ingresso, que dará direito à camiseta exclusiva da Poeme-se, ilustrada por Roger Mello, e à animação no salão.

Mais capítulos

Leitura, gesto político é o tema que conduzirá os debates na Casa Libre & Nuvem de Livros, programação parceira da Flip 2018. A casa funcionará de 26 a 30 de julho, das 11h às 22h. A Libre e a Nuvem de Livros (biblioteca virtual por assinatura que reúne títulos de inúmeras editoras e outros conteúdos) renovam, assim, a bem-sucedida parceria na feira, iniciada em 2014.

Uma das mesas já confirmadas, no dia 27, às 16h, discutirá sobre “Representatividade na literatura e nos festivais literários”, com participação das escritoras Paloma Franca Amorim, que escreve às quartas-feiras para o jornal paraense “O Liberal”, Guiomar de Grammont, organizadora do Fórum das Letras de Ouro Preto, e Gisele Corrêa Ferreira, organizadora do Flipoços, o evento literário da também mineira Poços de Caldas. Haroldo Ceravolo será o mediador. O encontro será propício para debater a necessidade de haver diversidade étnica, racial e de gênero nos eventos de literatura.

Também no dia 27, às 18h, a vereadora Marielle Franco, assassinada em março no Rio, será homenageada junto com as escritoras Carolina de Jesus e Conceição Evaristo na mesa “Vozes que não podem se calar: encontro entre Carolina, Conceição e Marielle”.  As três mulheres negras foram escolhidas por compartilharem histórias de militância e combate às desigualdades sociais e raciais. Conceição Evaristo, a única viva entre elas, estará presente, ao lado do deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL-RJ), da socióloga Janaína Damasceno e do jornalista Tom Farias, com mediação de Vagner Amaro.  Às 21h, o Encontrão de Poetas chega à Casa Libre & Nuvem de Livros para reunir poetas e leitores de poesia e lançar as plaquetes do projeto Coopoesia: coletivos de poesia do Rio. A noite de leitura e performance vai contar com as poetas Ana Carolina Assis, integrante do coletivo Oficina Experimental de Poesia, Estela Rosa e Taís Bravo, que tocam o projeto Mulheres que Escrevem, entre outros convidados. Durante o ano, o Encontrão de Poetas é realizado no Morro da Conceição, no Rio, pelo coletivo A Mesa.

No sábado, dia 28, às 18h, as escritoras Bella Prudencio, Eliana Alves Cruz e Lívia Magalhães discutem sobre feminismo, assunto em evidência na sociedade, na mesa “Lugar de mulher é onde ela quiser”, mediada por Lizandra Magon de Almeida. No mesmo dia, às 16h, Alberto Pucheu e Daniele Ramalho debatem “Poesia e Resistência”, com mediação de Maíra Nassif. Às 20h, será realizado um bate-papo sobre “Colonização e resistência” com o premiado escritor franco-congolês Alain Mabanckou, autor da Editora Malê que está na programação oficial da Flip, e mediação de Joana Monteleone. A casa terá programação infantil no sábado e domingo de manhã. Haverá um slam de ilustração de Roger Mello e apoio do Clube de Leituras Quindim.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.