Bancos em áreas da Eletronuclear suspendem movimentação de dinheiro

Funcionários da central nuclear de Angra e das vilas residenciais serão os mais afetados. Motivação foram as ações de criminosos ocorridas nos últimos 40 dias.

A partir desta sexta-feira, 12, todas as agências bancárias e caixas eletrônicos localizados na central nuclear de Angra e nas vilas residenciais da Eletronuclear suspenderão as transações que envolvem movimentação de dinheiro em espécie. A decisão foi tomada após a explosão de caixas eletrônicos nas duas vilas, que estão dentro de uma área de segurança nacional.

Segundo comunicado da Eletronuclear, a decisão foi tomada, em comum acordo, pela empresa e os bancos que atuam nestas localidades – Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Santander e Sicoob – em reunião realizada nesta terça-feira, 9, em Angra dos Reis. Uma nova reunião será realizada em 1º de fevereiro para avaliar a situação e decidir pela continuidade ou não da medida.
Nesta quarta-feira foi distribuído um comunicado interno para os colaboradores da empresa informando sobre a mudança no funcionamento dos bancos. Além disso, estão sendo fixados cartazes com essas informações nas agências e em locais de grande circulação nas vilas, de forma a dar ciência a moradores, comerciantes e frequentadores destes locais.
Essa resolução foi motivada pelos assaltos a agências bancárias ocorridos nas vilas de Mambucaba, em 9 de dezembro, e Praia Brava, na madrugada desta segunda-feira (8). “Mesmo ciente de que isso resultará em transtornos para os colaboradores da empresa e os moradores e frequentadores das vilas, a Eletronuclear não pode se omitir diante dos atos de violência urbana praticados em áreas de sua propriedade. Para a empresa, a segurança e a integridade das pessoas vem em primeiro lugar”, frisa o presidente da companhia, Leonam dos Santos Guimarães.
Comentários