Angra 1 antecipa volta ao Sistema Integrado Nacional

Usina ficou parada para reabastecer desde 18 de junho.

Nesta quinta-feira, 21, às 16h07, Angra 1 voltou a gerar energia para o Sistema Elétrico Nacional (SIN), três dias antes do combinado com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). A usina estava parada desde 18 de junho para reabastecimento de combustível. Durante o período, também foram realizadas atividades periódicas de inspeção e manutenção, além de modificações de projeto.

Durante a parada, cerca de 1/3 do combustível nuclear foi recarregado. Também foram realizadas cerca de quatro mil tarefas que precisavam ser feitas com a usina desligada. Para efetuá-las, foram contratadas firmas nacionais e internacionais, que mobilizaram em torno de 1,2 mil profissionais, sendo 87 estrangeiros, para dar suporte aos técnicos da Eletronuclear.

Dentre as tarefas executadas, destacam-se a inspeção de soldas do vaso do reator, a revisão dos selos de uma das bombas de refrigeração do reator, a inspeção por ultrassom de uma das turbinas de baixa pressão e a substituição de diversos termopares na saída do núcleo do reator.

O superintendente de Angra 1, Abelardo Vieira, ressalta que o resultado foi excelente. “A parada transcorreu exatamente de acordo com o programa estabelecido. Além disso, a dose coletiva de radiação dos profissionais envolvidos nas atividades foi a menor da história da usina em uma parada”, afirma, acrescentando que os limites praticados pela Eletronuclear são muito abaixo dos estabelecidos pela legislação brasileira.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.